• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 2 de setembro de 2015

    Projeto de Rosso regulamenta profissão de operador de contas da Saúde

    Deputado Rogério Rosso (DF) – Foto: Heleno Rezende

    Profissionais que trabalham nas funções de faturista, analista e auditor de contas do setor de Saúde, mais conhecidos como operadores de conta, podem ter o exercício de suas atividades regulamentado. É o que propõe o deputado Rogério Rosso (DF), líder do PSD, por meio do Projeto de Lei 2.821/15, apresentado nessa terça-feira (1º).

    “Infelizmente, a legislação brasileira ainda é omissa em relação a esses profissionais responsáveis por todo o processo de faturamento de hospitais, clínicas, laboratórios e demais empresas da saúde”, afirmou Rosso em sua justificativa.
    O projeto prevê requisitos mínimos para o exercício da profissão e o conteúdo dos currículos de cursos de especialização e capacitação na área. Também estabelece o piso salarial e a jornada de trabalho para as funções de faturista, analista e auditor de contas.
    Conforme o texto, os cursos destinados à especialização e capacitação de operadores de contas da saúde devem ser reconhecidos por conselho de classe, ou sindicatos da categoria e não podem ter carga horária inferior a 180 horas.
    Segundo o parlamentar, “o rigor tributário do país exige que o setor de faturamento tenha profissionais cada vez mais capacitados, exigindo das empresas, clínicas, hospitais e afins, atenção nas contratações, razão pela qual o preenchimento dos requisitos para o exercício da profissão é de suma importância”.
    A jornada de trabalho é estabelecida em 40 horas semanais. O piso salarial sugerido na proposta é de R$ 1.950,00 para faturista, R$ 2.200,00 para analista de contas e R$ 5.500,00 para auditor de contas.
    Ainda segundo o projeto, operadores de conta que comprovarem atuação na área, anterior à vigência da nova lei, deverão se adequar aos requisitos mínimos de grau de instrução previstos no texto, ou  apresentar requerimento de inscrição no Conselho em até 120 dias, a partir de quando a regulamentação entrar em vigor.

    Por: Demétrius Crispim – Portal do PSD

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.