• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 16 de setembro de 2015

    Saúde: Contrato abre novo espaço para reabilitação de pessoas com deficiência intelectual

    Centro de Audição e Linguagem Ludovico Pavoni poderá atender aproximadamente 200 pacientes por mês

    Pacientes com deficiência intelectual que precisam de atendimento na rede pública de saúde do DF podem contar, a partir de agora, com mais um local para reabilitação. A Secretaria de Saúde assinou contrato com o Centro de Audição e Linguagem Ludovico Pavoni (Ceal), que agora passará a se chamar Centro de Reabilitação 2, por atender deficiências auditiva e intelectual. Até então, o centro atendia pacientes da rede apenas com problemas auditivos.

    “O Ceal é o único no DF credenciado junto ao Ministério da Saúde como centro especializado em reabilitação 2, por isso, a Secretaria de Saúde está firmando esse contrato com ele. Com isso, agora temos dois espaços especializados no tratamento e reabilitação intelectual, um em Taguatinga e agora este, no Plano Piloto”, explica o coordenador da rede da pessoa com deficiência e gerente de Saúde Funcional da secretaria, Júlio César Isidro.

    Com a assinatura do contrato, a Secretaria de Saúde fará um repasse financeiro recebido do Ministério da Saúde para o Ceal. “Recebemos R$ 349 mil por mês, para passar para os dois centros. O CER 2 receberá um pouco mais devido à estrutura que possui”, destaca Júlio César.

    Para a coordenadora de projetos e convênios do centro, Maria Inês Serra Vieira, a assinatura do contrato é um alívio, principalmente para as mães que aguardavam, desde o ano passado, a abertura do atendimento para os filhos com deficiências intelectuais, em especial, os autistas. “Já temos o espaço pronto e um equipe multiprofissional formada, só aguardávamos a assinatura deste contrato”, diz.

    A expectativa é de que 200 pacientes sejam atendidos por mês, somando-se aos 300 com deficiência auditiva já atendidos no centro. “O atendimento será regido pela regulação”, ressalta Maria Inês. A equipe que atenderá essas pessoas é formada por neuropediatra, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeuta ocupacional, pedagogo, assistente social e otorrinolaringologista. 



    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.