• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • sexta-feira, 23 de outubro de 2015

    #CRISENOGOVERNO » GDF deve cortar hoje 874 comissionados

     Entre os novatos que tomaram posse ontem estava Henrique Ziller, que terá a função de fiscalizar os colegas

    A medida resultará em uma economia mensal de R$ 2 milhões com pessoal. A LRF, porém, exige que o Executivo reduza R$ 8 milhões até abril de 2016. Ao dar posse aos novos secretários, Rollemberg não detalhou como será a reestruturação

    O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) deu posse à nova equipe do GDF, ontem, no Palácio do Buriti, mas não disse nada sobre os cortes de gastos no governo, como era esperado. Os detalhes das reduções devem ser divulgados, na manhã de hoje, com a apresentação do cronograma dos pagamentos de reajustes a 32 categorias . Conforme o Correio apurou, o Diário Oficial do DF de hoje trará a reestruturação de apenas sete das 17 secretarias. As pastas que passarão por mudanças abrigam 3.891 comissionados, dos quais 874 cargos serão extintos.

    Como ultrapassou o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o GDF se vê obrigado a diminuir em 20% os gastos com pessoal. Segundo a legislação, no entanto, o Executivo tem dois quadrimestres para fazer o corte e, no primeiro, só precisa atingir um terço da meta estabelecida pela LRF. Assim, dos R$ 40 milhões gastos mensalmente com funções de confiança, o governo tem de diminuir o total em R$ 8 milhões — até o fim do ano, portanto, o corte precisa ser de R$ 2,6 milhões. A reforma das sete pastas a ser publicada hoje deve garantir uma economia de R$ 2 milhões.

    Dos secretários que chegam ao GDF após a dança das cadeiras no primeiro escalão, apenas o distrital Joe Valle não tomou posse ontem. Indicado para a supersecretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, ele não participou da cerimônia, segundo o governo, porque ainda precisa se licenciar da Câmara Legislativa. Nos bastidores, no entanto, não pegou bem o fato de somente ele dos novos integrantes do Buriti ter ficado de fora de solenidade. Governistas acreditam que foi uma estratégia do parlamentar para ganhar uma festa de chegada ao Executivo só para ele.

    Outra novidade que podia ter sido anunciada ontem era o novo chefe de gabinete do governador. Com a saída de Rômulo Neves — ele deve assumir uma diretoria na Terracap — o cargo ficou vago. O ex-secretário de Mobilidade Carlos Tomé chegou a ser anunciado para o posto, mas desistiu. Rollemberg cogitou nomear Marcos Pacco, ex-comandante da pasta de Desenvolvimento Social, para a função, mas preferiu indicá-lo para administrar o Plano Piloto. Com tantas indefinições, o socialista decidiu não divulgar quem será o novo guardião de seu gabinete. No fim do dia de ontem, porém, o administrador do Paranoá e do Itapoã, Eduardo Rodrigues, tinha ganhado força para assumir o cargo.

    Cortes
    Técnicos do GDF vararam a madrugada de quarta para quinta-feira a fim de fechar os números da economia que a restruturação do governo vai gerar. O objetivo era anunciar detalhes sobre os cortes de gastos para ir além da redução na quantidade de secretarias que já havia sido divulgada. Na última hora, porém, os números da reforma administrativa ficaram de fora: os governistas não conseguiram fechar as contas de quanto exatamente será economizado.

    Aurélio de Paula Guedes é um dos novatos no governo. Ele entrou no lugar de Jane Klebia na chefia da Secretaria de Política para Crianças, Adolescentes e Juventude. Ambos são apadrinhados do distrital Israel Batista (PV). Mas, como Klebia não vinha tendo um bom desempenho na pasta, principalmente pelas confusões na eleição para o Conselho Tutelar, Rollemberg decidiu substituí-la. Henrique Ziller é outro novato no GDF. Ele será o controlador-geral do governo, no lugar do procurador de Justiça Djacyr Arruda, e terá a missão de fiscalizar as atividades dos próprios colegas de governo.

    "Economizamos R$ 1 bilhão, desde o começo do ano, com o custeio da máquina, mas ainda precisamos de mais recursos para pagar os reajustes”
    (Rodrigo Rollemberg, durante posse dos novos secretários)



    Quem tomou posse

    Sérgio Sampaio, secretário da Casa Civil e de Relações Institucionais e Sociais
    Leany Lemos, secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão
    Júlio Gregório, secretário de Educação e Esporte
    Henrique Ziller, controlador-geral do DF
    Igor Tokarski, secretário adjunto da Casa Civil e de Relações Institucionais
    Oskar Klingl, coordenador de Ciência e Tecnologia
    Arthur Bernardes, secretário de Economia, Desenvolvimento Sustentável e Turismo

    (Nota do Blog: Hoje assume a Secretaria de Transportes e Mobilidade: Marcos Dantas, ex secretário da Seris.




    Fonte: Matheus Teixeira – Guilherme Pera – Helena Mader – Fotos: Carlos Vieira/CB/D.A/Press 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.