• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • segunda-feira, 26 de outubro de 2015

    Posse de Joe Valle lota o Buriti

    A posse de Joe Valle (PDT) como secretário de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulher, Igualdade Racial e Direitos Humanos lota o Salão Branco do Palácio do Buriti na tarde desta segunda-feira (26). O evento ocorre cinco dias após a solenidade de apresentação dos outros novos integrantes do primeiro escalão da equipe do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Na ocasião, Joe não assinou o termo — o único deputado distrital a migrar do Legislativo para o Executivo até compareceu, mas quis uma festa para ele.
    Não faltam personalidades. Além do próprio Rollemberg, comparecem o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio; o secretário da Segurança Pública e da Paz Social, Arthur Trindade; o chefe da Cultura, Guilherme Reis; a diretora da Agência de Fiscalização (Agefis), Bruna Pinheiro; o controlador-geral do DF, Henrique Ziller. Do PDT, destacam-se as presenças do presidente da sigla no DF, Georges Michel, e do distrital Reginaldo Veras. Os deputados Cláudio Abrantes e Luzia de Paula, da Rede, legenda para qual Joe quase migrou, também comparecem — assim como a deputada federal Érika Kokay (PT), o distrital Agaciel Maia (PTC) e a ex-distrital Arlete Sampaio. E ainda havia gente tentando entrar depois de já iniciado.
    Crédito: Matheus Teixeira/CB/D.A Press
    Após a apresentação do hino nacional, o mais novo integrante do secretariado discursou. “Tenho a honra de participar de um governo que ajudei a eleger. Quero agradecer Rollemberg, se não por outras coisas, por ser honesto. Um político honesto, com brilho nos olhos”, elogiou. “Venho nesse momento ajudar a cidade. Vamos fazer uma gestão compartilhada e colaborativa. Não é uma supersecretaria por causa da estrutura, mas pelo que ela faz: cuidar dos mais necessitados”, continuou Joe.
    Apesar da posse, Joe não se mostrou contente com a situação do DF. “Tem muita gente passando fome na capital. Mulheres sendo agredidas. Pessoas morando na rua. Brasília não é uma cidade acessível”, disse. E Rollemberg adicionou: “Brasília é uma cidade muito desigual: temos muito que ganham pouco e poucos que ganham muito. O objetivo de nosso governo é reduzir as desigualdades sociais”.


    Fonte: Matheus Teixeira – CB.Poder – Correio Braziliense

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.