• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • segunda-feira, 12 de outubro de 2015

    Triste Dia das Crianças

    Hoje, Dia das Crianças, o Brasil presenteia a população infantojuvenil com o troféu de campeão mundial em homicídios de crianças. Informe da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado no fim da semana, denuncia o avanço da violência contra esse segmento da sociedade. Elas e os adolescentes estão sendo mortos, presos, torturados e desaparecidos. Aterrador é saber que a polícia é autora de grande parte da infame limpeza social. O crime organizado e os grupos de extermínio complementam a ação.

    A situação é mais grave no Rio de Janeiro, onde a higienização socioeconômica ocorre para dar ao mundo uma cara limpa à Cidade Maravilhosa, que sediará as Olimpíadas no próximo ano. O mesmo ocorreu em 2014, no período que antecedeu a Copa do Mundo, denuncia o Comitê da ONU. Crianças e jovens de famílias de poucos recursos, moradores de rua, negros e indígenas são as principais vítimas do poder público, que, em 25 anos, não foi capaz de implementar o Estatuto da Criança e do Adolescente, menos ainda de respeitar o arcabouço jurídico em favor da infância.

    O Comitê dos Direitos da Criança da ONU reprovou o Brasil na tarefa de promover políticas no campo da educação, da saúde, da ressocialização de menores em conflito com a lei, dos direitos humanos. Os programas são elaborados, mas não são executados por falta de dinheiro. Mas não faltam verbas para a munição destinada a punir a indigência social com a pena capital.

    O documento da ONU reforça o Mapa da Violência 2015. Embora não traga números, nas 26 páginas do relatório, a organização ratifica o padrão de limpeza étnico-social adotado pelas forças de segurança pública: os jovens negros são os mais agredidos e mortos pelo poder público, em franca aliança com os segmentos reacionários e racistas que patrocinam o avanço da violência no país e têm destacada representatividade no Congresso.

    Para o comitê da organização, é condenável a recente iniciativa parlamentar de reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos. Hoje, dia consagrado à Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, quem sabe não ocorra um milagre em favor dos pequeninos e dos jovens.

    Por: Rosane Garcia – Correio Braziliense – Foto/Ilustração: Blog/Google

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.