• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • segunda-feira, 2 de novembro de 2015

    Chapa Pró-Advogado apresenta propostas para mulheres advogadas

    O candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF), Délio Lins e Silva Júnior, da chapa Pró-Advogado 30, juntamente com a candidata a vice-presidente Célia Arruda, apresentou, ontem (29), propostas voltadas para as mulheres advogadas. O evento, realizado no Lago Sul, contou com aproximadamente 200 advogadas, fora as 41 que fazem parte da chapa, um recorde na história da OAB-DF.

    Délio Júnior deixou claro que as mulheres não só terão intensa participação nos cargos de comando e nas comissões, como também vai incentivar a participação feminina nos demais espaços da Ordem, promovendo a integração política e social entre mulheres e homens. “Ao contrário de algumas chapas, as mulheres que fazem parte da nossa não foram inseridas com o objetivo de cumprir cota. São todas extremamente competentes, atuantes e vão abrir espaço para o público feminino na OAB-DF”, afirmou o candidato.

    A chapa Pró-Advogado 30 defende o aumento do valor do auxílio-maternidade para as advogadas, a disponibilização de creches para atendimento aos filhos e a viabilização de espaços para amamentação e troca de fraldas nos Fóruns e Tribunais. Além disso, vai intensificar a parceria com o Conselho Federal a fim de implantar, no Distrito Federal, todos os pontos destacados no Plano Nacional de Valorização da Mulher Advogada.

    Outra proposta é o engajamento constante da OAB-DF na luta pela ampliação e proteção do mercado de trabalho feminino, pelo combate a qualquer tipo de discriminação no que tange ao exercício profissional e à remuneração, propondo-se a facilitar e intermediar o acesso das advogadas à OAB-DF, incentivando a participação destas nos debates, eventos e atividades de formação promovidas pela entidade.

    Célia Arruda destacou a importância da união entre as mulheres no mercado de trabalho. “A parceria entre mulheres diminui a intimidação que esse meio majoritariamente masculino gera e abre as portas para novas contratações”, destacou a advogada.

    Délio Lins e Silva Júnior também explicou como vai funcionar a anuidade a R$ 50 para jovens advogados e advogadas. A proposta prevê anuidade de R$ 50 nos dois primeiros anos, R$ 150 no terceiro ano e R$ 250 no quarto e quinto anos de inscrição. Para os demais associados, não haverá aumento de anuidade, ou seja, será mantido os R$ 600,00. “Chegamos a essa solução a partir de um estudo detalhado que mostra ser viável. Os mais experientes não vão pagar pelo subsídio dos mais novos. Apenas vamos enxugar gastos”, ressaltou o candidato.

    Fonte: Camila Cortez
    Suprema Comunicação Integrada

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.