• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quinta-feira, 12 de novembro de 2015

    DF começa a distribuir remédios com 90% de chance de cura de Hepatite C

    Inicialmente 233 pacientes com a doença em estágio avançado receberão o remédio até as próximas três semanas

    A chance de tratar definitivamente a Hepatite C se tornará realidade para 233 pacientes que convivem com a doença no Distrito Federal. Nesta quarta-feira (11), a Secretaria de Saúde começou oficialmente a entrega da nova medicação com 90% de chance de cura. Uma das primeiras a receber as caixas com os comprimidos foi Dirce de Moraes que, aos 75 anos, luta contra a doença.

    “Em 2013 descobri que tinha hepatite C. No ano seguinte, fiz o tratamento e, após dois meses, a doença voltou. Mas agora, com esse novo tratamento, tenho a esperança da chance da cura novamente”, disse a aposentada.

    O tratamento custa US$ 9 mil por pessoa e todos os pacientes que atendem ao protocolo de recebimento no DF serão beneficiados. São três medicamentos: sofosbuvir, daclatasvir e simeprevir, esse último chegou recentemente. Assim como Dirce, as demais pessoas poderão retirar os remédios nas próximas semanas no Hospital Dia, que fica na 508 Sul, ou na Farmácia de Alto Custo. É necessário aguardar a convocação que está sendo feita por telefone.

    “Os pacientes terão a oportunidade de fazer o tratamento em três meses, prazo que antes durava até um ano. Além das altas chances de cura definitiva, eles também deixarão de sofrer com tantos efeitos colaterais que os remédios antigos causavam”, destacou o secretário de Saúde, Fábio Gondim, que se reuniu com servidores, pacientes e representantes do Ministério da Saúde para lançar a entrega oficial no Hospital Dia.

    Diretor do Departamento de DST/AIDS e hepatites virais do Ministério da Saúde, Fábio Mesquita, lembrou que o Distrito Federal foi a primeira unidade da federação a receber os lotes do governo federal e qualificou o início oficial da entrega como um marco revolucionário.

    “Há 13 anos o Brasil oferece o tratamento gratuito de Hepatite C, mas a chance de cura era de até 50%. Os medicamentos eram injetáveis. Agora, estamos caminhando para uma nova geração de remédios, que são comprimidos com efeitos colaterais reduzidos", enfatizou.

    A estimativa é que 1,4 milhões de brasileiros convivam com a doença, embora grande parcela não tenha conhecimento. O índice é o dobro do esperado para casos de HIV, que ficam em torno de 700 mil. No Distrito Federal, a estimativa é de que 15 mil a 20 mil pessoas tenham contraído a doença.

    HEPATITE C – Causada pelo vírus HCV, a doença é silenciosa porque, na maioria dos casos, demora de 15 a 20 anos para aparecerem os primeiros sintomas. O contágio se dá por transmissão parental (sangue contaminado), sexual, vertical (mãe para filho) e hospitalar.

    O maior fluxo de transmissão ocorreu nos anos 80 e 90 por transfusão de sangue e uso de seringas compartilhadas para o uso de drogas injetáveis. Os testes só chegaram ao Brasil em 1993 e, a testagem rápida em 2011. A hepatite C causa cirrose, câncer e é responsável por 31% a 50% dos transplantes de fígado.

    Interessados podem fazer os testes rápidos nas unidades básicas ou no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que fica na Rodoviária do Plano Piloto.



    Foto/Ilustração: Blog - Google


    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.