• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • domingo, 1 de novembro de 2015

    Greve dos Professores -DF: Imagens da violência

    Escrevo ainda sob estado de choque com as imagens deprimentes de violência produzidas durante o movimento de greve dos professores do DF. Em primeiro lugar, a polícia usou uma força completamente desproporcional e descabida ao desobstruir o Eixão Sul. É um despautério tratar professores na condição de meliantes agressivos e perigosos. A polícia poderia ter liberado a via sem precisar promover esse espetáculo de truculência.

    Os professores constituem uma classe que vive, permanentemente, à flor da pele. São vítimas de todos os políticos demagogos. Durante as campanhas para eleições, os candidatos acenam com planos de educação de fazer inveja à Suécia, como diz a Dad Squarisi. E, depois que assumem o mandato e se tornam Excelências, tudo volta à mesma situação de precariedade.

    A valorização do ensino começa pela valorização do professor, e isso nunca aconteceu no Brasil. É ele quem lidera todo o processo. Não adianta equipar a escola com computadores de última geração. É preciso investir nos professores. Enquanto isso não ocorrer, o Brasil vai patinar no subdesenvolvimento.

    Por outro lado, a partidarização e o aparelhamento ideológico dos sindicatos contribuem para acirrar ainda mais os ânimos. Ora, o grande responsável pela irresponsabilidade de conceder aumentos sem dinheiro foi o governo anterior do senhor Agnelo Queiroz. Cabe ao governador atual, Rodrigo Rollemberg, administrar a lambança. E, me parece, é isso que ele está fazendo dentro das limitações do momento. O que se pode exigir mais do chefe do Executivo na circunstância atual de penúria distrital e de rombo gigantesco do governo federal?

    Não me parece razoável paralisar todas as atividades em situação tão delicada quando todos estão recebendo os salários em dia. No caso específico, quem preferiu continuar dando aulas não é, necessariamente, pelego. É inaceitável a truculência com que sindicalistas invadiram o Caseb para intimidar professores e alunos que decidiram continuar as atividades da escola. Se a causa é justa e tão clamorosa, que eles apresentem argumentos convincentes para persuadir.

    Ainda será preciso muita luta para que se modifique o quadro da educação no Brasil. E isso porque, para a maioria dos políticos, interessa o sistema de ensino sucateado, os professores mal remunerados e a perpetuação da ignorância. Sem isso, eles não sobrevivem. Mas não é com a violência que vamos mudar nada. Todos sairão perdendo com esse espetáculo de intolerância, sectarismo, grosseria e barbárie.

    Por: Severino Francisco – Correio Braziliense – Foto/Ilustração: Blog-Google

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.