• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • terça-feira, 17 de novembro de 2015

    Número de homicídios no DF tem queda de 13,6% em relação a 2014

    No acumulado do ano, crimes contra o patrimônio também diminuíram, apesar do aumento de roubos em transporte coletivo em relação a outubro passado

    Crimes letais e contra o patrimônio seguem em queda no Distrito Federal. De janeiro a outubro, o número de homicídios sofreu redução de 13,6% em relação ao mesmo período de 2014. Foram 573 casos nos primeiros dez meses do ano passado ante 495 em 2015. Isolado, porém, o índice de outubro sofreu acréscimo de cinco assassinatos. O número de homicídios foi de 50 para 55.
    Os dados foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, na manhã desta terça-feira (17), na Subsecretaria de Integração de Operações de Segurança Pública. A titular interina da pasta, Isabel Figueiredo, diz que os números confirmam a tendência de redução nos assassinatos e reforçam a política do programa Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida.
    “As variações deste mês [outubro] são pequenas e não mudam a tendência de queda do ano. Temos identificado dois fatores do programa que contribuem diretamente para essa redução em 2015: o trabalho coletivo das forças de segurança e o aprimoramento da Polícia Civil nas investigações”, explica.
    A secretária chama a atenção para o aumento das apreensões de armas de fogo, que subiram 22% em relação a outubro passado. “É fundamental para a diminuição de outros crimes em médio prazo.”
    Crimes contra o patrimônio
    Juntos, também apresentaram queda os cinco crimes contra o patrimônio considerados prioritários pelo programa Viva Brasília — roubos a transeunte, de veículo, em transporte coletivo e em comércio e furto em veículo. Nos dez primeiros meses de 2015, a redução foi de 17,3%. Na comparação dos meses de outubro, o número caiu 8,8%. Somados, esses delitos representaram 42.515 registros neste ano. Até outubro de 2014, esses casos já chegavam a 51.427.

    Os casos de furtos em veículos, por exemplo, sofreram redução de 36,6%: de 1.344 registros, em outubro de 2014, para 852 agora. No caso de roubos de veículos, a diminuição chegou a 15,9%, com queda de 515 para 433, no mesmo período.
    O número de roubos em transporte coletivo, apesar de menor do que nos dez primeiros meses do ano passado (69 ocorrências a menos), aumentou na comparação dos meses de outubro. Foram 121 casos a mais. Na avaliação da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, o desfalque no policiamento rotineiro, deslocado para atuar em manifestações e em greves no mês passado, prejudicou a produtividade e o combate a ocorrências que exigem operações dirigidas, como os roubos em transporte coletivo. Em outubro, ocorreram 93 manifestações, protestos, bloqueios de vias e eventos — apenas 11 programados — e foram empregados 4.230 policiais militares nessas ocasiões.
    Pesquisa 
    Pelo décimo mês seguido, o registro de estupros caiu. Em outubro de 2014, foram 66 casos. Agora, 54. A preocupação não é menor, uma vez que esse tipo de crime é um dos que costumam não ser registrados pelas vítimas. Para verificar a taxa de crimes não informados ao Estado e planejar políticas públicas mais eficazes, ela destaca a primeira Pesquisa Distrital de Segurança do Distrito Federal, do programa Viva Brasília.
    Os 50 entrevistadores — uniformizados com camiseta branca que estampa o nome da pesquisa — já começaram a percorrer as 31 regiões administrativas. O trabalho vai até 16 de dezembro. As informações da pesquisa, um questionário de 45 minutos, são sigilosas.

    Por: Amanda Martimon, da Agência Brasília - Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.