• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • sábado, 21 de novembro de 2015

    'Réveillon enxuto' vai custar R$ 950 mil e terá artistas locais, diz GDF

    Baby do Brasil durante show no Palco Sunset do Rock in RIo (Foto: Alexandre Durão/G1)

    Programação terá shows de Baby do Brasil, Rita Beneditto e nomes do DF. Valor inclui parceria privada; Orquestra Sinfônica fará apresentações de rua.

    O governo do Distrito Federal informou nesta sexta-feira (20) que a festa de réveillon na Esplanada dos Ministérios está mantida para este ano, com investimento previsto de R$ 950 mil. O valor inclui parcerias com a iniciativa privada, que devem ser concretizadas até o início do próximo mês. O evento é organizado pela Secretaria de Cultura.

    "Nós faremos um réveillon enxuto, com recursos do governo e de patrocínio. Estamos trabalhando com um calendário descentralizado, contemplando 18 regiões administrativas e privilegiando artistas locais", afirma a secretária-adjunta da pasta, Nanan Catalão. A programação do fim de ano inclui cantatas de Natal e corais por todo o DF.

    Para "reduzir custos e fomentar a cultura local", o GDF contratou apenas dois shows de artistas nacionais. A cantora Baby do Brasil se apresentam na virada do ano no palco principal, que ficará ao lado do Museu Nacional, e não no gramado central da Esplanada, como ocorreu nos anos anteriores. Na Prainha, o show principal deve ficar por conta de Rita Beneditto. Outros 40 artistas da cena local completam a programação.

    "É um marco histórico nas festas do DF esse incentivo aos artistas locais. Desses dois cachês nacionais, um vai ser pago pela Inframerica [administradora do Aeroporto JK] e a gente vai pagar outro, de R$ 80 mil. Em anos anteriores, a gente sabe que o GDF já pagou até R$ 400 mil por um cachê de réveillon", diz Nanan.

    Os festejos na Prainha do Lago Sul, tradicionalmente relacionados à cultura afrobrasileira, serão mantidos com as mesmas características. Editais para a contratação de estruturas físicas (como palcos, luzes e banheiros químicos) e de equipes terceirizadas devem ser lançados até o início de dezembro.

    Cantora Rita Beneditto se apresenta na Prainha do Lago Sul, no DF, nas comemorações de réveillon (Foto: Divulgação)

    Músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional devem se apresentar em circuito itinerante pelas regiões administrativas em dezembro. A programação completa será anunciada pela pasta na primeira quinzena do próximo mês.

    Em 2014, o evento promovido pela Secretaria de Turismo custou R$ 1,65 milhão. Em 2013, a festa com Luan Santana custou R$ 4,2 milhões aos cofres públicos.

    2016 apertado
    A garantia das comemorações de Ano Novo não se estende aos outros eventos culturais previstos para 2016. A secretária-adjunta de Cultura afirmou ao G1 que o investimento em festas como Carnaval e aniversário de Brasília ainda será debatido pela pasta.

    "A gente herdou um cenário de grande limitação orçamentária. O próximo ano também é de restrição, visto que o teto do orçamento [de Cultura] é ainda menor que o dinheiro liberado neste ano", diz Nanan Catalão.

    No início do ano, o GDF cancelou o repasse de verbas aos blocos de rua e escolas de samba da capital, medida que inviabilizou a competição das agremiações. Em abril, a festa de aniversário de Brasília foi feita com R$ 620 mil, 95% a menos que os R$ 12,6 milhões investidos em 2014.

    "Agora, vamos aguardar os processos de superação da crise para implementar o que planejamos em políticas públicas. Não são políticas só focadas em eventos, mas em projetos estruturantes de fomento, ensino e cidadania", afirma a secretária.



    Mateus RodriguesDo G1 DF

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.