• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • domingo, 20 de dezembro de 2015

    #CAMPANHA » Brasília, a capital do ipê

    Rodrigo Rollemberg participou do plantio de mudas de ipês, parte da campanha do Correio e da TV Globo

    Com a plantação de 35 árvores, parceria entre o Correio e a TV Globo Brasília entrou ontem na segunda fase. Evento ocorreu no local onde será construída a Praça da Cidadania

    A plantação de 35 mudas de ipês-amarelos deu início à segunda fase da campanha Brasília Capital do Ipê, uma parceria do Correio Braziliense com a TV Globo Brasília, lançada há cinco meses. No início, leitores e internautas enviaram suas fotos preferidas de ipês para publicação no jornal e na internet. Também foram veiculados vídeos e reportagens durante várias semanas com o objetivo de reforçar a identidade dos tradicionais ipês como árvores-símbolos de Brasília. Agora, a plantação dos 35 ipês-amarelos no gramado próximo ao Teatro Nacional é a largada para a construção da Praça da Cidadania, que terá, ao todo, 300 árvores da espécie.

    O evento contou com a presença do governador Rodrigo Rollemberg, do diretor de Comercialização e Marketing do Correio, Paulo Cesar Oliveira Marques, do diretor cultural da Fundação Assis Chateaubriand, Márcio Cotrim, e do diretor-regional da TV Globo Brasília e região, Luiz Marcelo Pinheiro Chaves.

    Outros três bosques serão inaugurados em pontos distintos do DF, cada um com uma cor e um tema diferente: Praça do Respeito (ipês-roxos), Praça do Amor (rosas) e Praça da Paz (brancos).

    O ipê-amarelo é encontrado em todas as regiões do Brasil. Em 1961, o então presidente Jânio Quadros declarou o ipê-amarelo, da espécie Tabebuia vellosoi, a flor nacional. Desde lá, a árvore é símbolo do país.


    Em Brasília, é a verdadeira árvore da cidade, por ser uma planta do Cerrado, e pelo encantamento que causa (Confira Conheça cada ipê). O jornalista e diretor cultural da Fundação Assis Chateaubriand, Márcio Cotrim, é um dos grandes entusiastas da campanha. “Brasília oferece perspectiva de cenas e flagrantes inesquecíveis. O fim desse projeto, quando todas essas árvores estiverem floridas, será lindo”, comemorou.
    Um bosque na Esplanada dos Ministérios, um no Parque da Cidade e dois em Taguatinga e em Sobradinho. “A intenção é ter lugares que não sejam apenas turísticos, mas também de reflexão, com atividades. Queremos firmar Brasília como a capital do ipê”, explicou o diretor de Comercialização e Marketing do Correio, Paulo Cesar Oliveira Marques. 


    Segundo o diretor-regional da TV Globo, Luiz Marcelo Pinheiro Chaves, a campanha tem um gostinho especial para ele. “Como candango da primeira geração fico muito feliz com esse projeto. É a consolidação do ipê como símbolo da cidade”, defendeu.

    Árvore cascuda

    A palavra ipê é de origem tupi e significa árvore cascuda. É um nome popular usado para designar um grupo de nove ou 10 espécies de árvores com características semelhantes, que florescem nas cores branca, amarela, rosa, roxa ou lilás. De acordo com o tamanho da muda, os ipês de uma forma geral atingem o estágio adulto em aproximadamente 10 anos.

    Durante a plantação simbólica, Rodrigo Rollemberg fez uma analogia entre o ipê e Brasília. “Esse momento é carregado de muito simbolismo. Ipê é nativo do Cerrado e é muito resiliente e resistente. Brota nos piores momentos, os de seca. Floresce na dificuldade. E Brasília, cidade onde o ipê nasce e floresce, também passa por dificuldades”, comparou.

    No início do mandato, Rollemberg estipulou a meta de plantio de 250 mil árvores ainda no primeiro ano de governo, número cinco vezes maior que em 2014. Os ipês são plantados pela Novacap desde a década de 1970. A empresa é responsável pelo plantio da espécie em áreas verdes das quadras, ao longo das avenidas da capital e nos jardins das cidades satélites. O órgão conta com um viveiro de 78 hectares, onde aproximadamente 90 mil ipês — além das milhares de mudas de outras espécies — são cultivados.

    "A intenção é ter lugares que não sejam apenas turísticos, mas também de reflexão"
    (Diretor de Comercialização e Marketing do Correio, Paulo Cesar Marques)

    Conheça cada ipê
    Cada variedade de ipê apresenta características próprias, como tempo e época de florescimento. As datas não são exatamente precisas, pois podem mudar de acordo com a quantidade de chuvas no ano ou tipo de solo onde está a árvore. Ainda assim, os períodos coloridos costumam ser os descritos abaixo:

    » Roxo: Tamanho: 15 a 18 metros
    Período de floração: junho e setembro

    » Rosa: Tamanho: até 35 metros
    na natureza
    Período de floração: agosto e setembro

    » Amarelo: Tamanho: 3 a 8 metros
    Período de floração: julho e setembro

    » Branco: Tamanho: 7 a 16 metros
    Período de floração: agosto e outubro

    Fonte:Camila Costa – Foto: Carlos Moura-CB/D.A.Press – Correio Braziliense 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.