• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 6 de abril de 2016

    Hospital Regional do Guará conclui planejamento estratégico em 30 dias

    Definição de metas nas unidades de saúde é exigência do Programa de Regionalização

    A Direção do Hospital Regional do Guará (HRGu), em parceria com o Núcleo de Planejamento, Monitoramento e Avaliação iniciou, nesta terça-feira (05), a oficina de planejamento estratégico para definir as diretrizes a serem implantadas na unidade pelas áreas técnicas. Os setores terão um mês para realizar o diagnóstico situacional e propor os objetivos a serem alcançados.

    As oficinas acontecerão em dias específicos, pela manhã e tarde, e serão separadas por grupos de setores com assuntos interligados. O objetivo é trazer metas reais e factíveis dentro da realidade de cada área. Como base, foram utilizados o Plano Distrital de Saúde e as Diretrizes do Planejamento Governamental, da Secretaria de Planejamento, que estão focados em ampliar a capacidade de atender as necessidades de saúde com foco na prevenção.

    Há pouco mais de três meses do início da reestruturação da Saúde, a diretora do HRGu, Lucilene Florêncio, destacou a importância do momento do planejamento que inclui reunir os novos gestores e, principalmente, os servidores das áreas. Estes, geralmente, na experiência e visão da gestora, são excluídos do processo. Nos encontros, serão feitas a avaliação setorial e integrada das áreas para a definição dos eixos e diretrizes do plano de ação.

    "Fazer mecanicamente o trabalho, só resulta em perda na qualidade do serviço, que não necessariamente está nos números de produção. A humanização, por exemplo, é essencial e é um indicador de qualidade também. Por isso, é importante planejarmos e colocarmos no papel tudo que envolve o atendimento ao usuário. Não dá só para trabalhar no emergencial, apagando incêndio. As oficinas serão para ajudar o servidor a organizar as informações e ideias que serão trazidas por todos. Ao final, chegaremos a um denominador comum. Não será só um planejamento do gestor", declarou.

    A servidora Meri Moraes, lotada no Núcleo de Escalas, tem 10 anos de SES/DF e afirmou que é a primeira vez que participa de um projeto assim. "Estou encantada com essa iniciativa e de ver que essa gestão quer ouvir o servidor. Além disso, quer que ele participe nos processos. Sinto-me muito mal quando falam da SES/DF porque estão falando de mim. Eu sou a SES/DF. Espero realmente que consigamos mudar essa perspectiva. É desestimulante trabalhar sem meta e sem resultado. Estou empolgada com as oficinas", declarou.

    A reestruturação da SES/DF está voltada para a descentralização e corresponsabilização, como também no desafio do Plano de Governo que é redesenhar o atual sistema hospitalar. Para isso, o HRGu trabalhará os seus fluxos e gargalos da emergência, internação e ambulatório para atender da melhor maneira a população da Região Centro-Sul. Hoje, a unidade possui um dos três Centros de Emergência (Sala Vermelha) do Distrito Federal, atende também nas especialidades de pediatria e ginecologia, excetuando partos, pois não possui centro cirúrgico e maternidade. É, ainda, a referência da Região Centro-Sul para o atendimento emergencial de clínica médica.



    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.