• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • terça-feira, 26 de abril de 2016

    #TURISMO » Em nome da natureza e de mais impostos - (Principal atrativo dos brasilienses, as cachoeiras de Goiás)

                   Cachoeira em Cavalcante: ingressos comprados com antecendência

    Principal atrativo dos brasilienses nos fins de semana e feriados, as cachoeiras de Goiás e reservas ecológicas poderão aderir ao sistema de voucher único. A intenção é que a medida comece justamente nos principais destinos dos candangos no estado vizinho: Pirenópolis, Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Formosa e Mambaí. O sistema será o mesmo em funcionamento no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. A cobrança da entrada nas reservas ambientais já existe em atrativos particulares. A diferença é que cada atividade dentro da área natural exigirá um bilhete do turista, que precisará ser adquirido — e pago — em agências de turismo.

    A mudança precisa passar por aprovação nas câmaras municipais e os donos das áreas precisão regularizar os trechos de visitação turística. Assim, os proprietários pagarão Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) para o município e, consequentemente, não está descartado aumento de preço para o turista. Em Formosa (GO), a Câmara dos Vereadores aprovou a lei municipal em dezembro de 2015. Segundo a Secretaria de Turismo da cidade, o sistema de voucher único digital vai minimizar os impactos a natureza, uma vez que cada atrativo terá o limite máximo da capacidade de pessoas estabelecida. A pasta também prevê mais segurança ao turista que visitará áreas com guias e trechos adequados ao ecoturismo.

    A secretária de Turismo da cidade, Rosana Araújo, explicou que, em parceria com o Sebrae, os proprietários das áreas estão em fase de formatação dos atrativos, organização de acesso e orientação quanto a cobrança e recepção dos turistas. “Eles precisarão estar com áreas organizadas para receber as pessoas com segurança e, a partir daí, implantar o sistema do voucher único. É um grande acordo que passa pelo conselho de turismo, por guias, agência de receptivo e proprietários de atrativos que vão começar a pagar ISS para a prefeitura”, esclareceu.

    Preço
    O estado de Goiás contratou a licença do sistema de voucher digital por R$ 30 mil, durante dois anos, para as cinco cidades goianas. O gerente de Projetos e Produtos Turísticos da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), João Lino, esclareceu que o bilhete único vai permitir ao governo monitorar e obter dados de quantitativo de turistas, frequência e perfil dos visitantes. “A proposta cria mecanismos de integração do sistema produtivo entre agências de receptivo local, os guias e os atrativos. A diferença é que os interessados poderão fazer agendamento das visitas e ter garantia dos horários. Já os proprietários poderão trabalhar com agendas e distribuir melhor o fluxo de visitantes”, explicou.

    O sistema já existe em cidades como Bonito (MS) e Nobres (MT). Para a diretora executiva da Associação dos Moradores e Amigos de Pirenópolis (AMO Pirenópolis), Eliana Pereira de Siqueira, qualquer união em prol do turismo é benéfica, mas ela ponderou a necessidade de se avaliar o projeto e analisar vantagens e desvantagens. Também proprietária da Cachoeira Bom Sucesso, Eliana ressaltou a importância de reverter o pagamento de imposto a benefícios para a cidade. “Vamos analisar o que seria feito pelo governo em troca dessa unidade e monopolização de preço. Mas é importante que o ISS seja revertido para a cidade”, considerou.

    Fonte: Isa Stacciarini - Foto: Richard Avolio/Divulgação - Correio Braziliense

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.