• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quinta-feira, 16 de junho de 2016

    A mais bela, esplendorosa - 'árvore-símbolo' do TJDFT - em risco

    Flamboyant em frente ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal, em imagem captada em 2012 - - - (Foto: Káthia Mello/G1)
    Com 'árvore-símbolo' do TJ em risco, GDF planta flamboyants no tribunal - Novacap quer manter a paisagem em frente ao prédio, no Eixo Monumental. Planta atual luta para sobreviver mais cinco anos, até que mudam cresçam.
    Flamboyant em tratamento no centro de Brasília; fitas de isolamento cercam a árvore, e avisos de 'cuidado' foram afixados no local (Foto: Mateus Vidigal/G1)

    Equipes da Novacap devem plantar nesta quinta-feira (16) duas mudas de flamboyant em frente ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal. A iniciativa tenta substituir a árvore com mais de 40 anos que compõe a paisagem atual do prédio e está em tratamento, por causa de uma proliferação recente de fungos.

    Na última semana, a árvore frondosa às margens do Eixo Monumental foi isolada por faixas e avisos de "cuidado" para preservar o tratamento. Segundo o chefe do Departamento de Parques e Jardins da Novacap, Rômulo Ervilha, dois terços do tronco do flamboyant estão ocos por causa da infecção.

    "Para dar mais sustentabilidade à árvore, a Novacap realizou uma poda de equilíbrio e colocação de escoras", diz Ervilha. O procedimento deu mais firmeza à planta, mas deve ser insuficiente para garantir o fim da proliferação de fungos.

    As equipes trabalham para garantir uma sobrevida de cinco anos ao flamboyant "quarentão", tempo necessário para que as mudas a serem plantadas atinjam a idade adulta. Até lá, a árvore mais velha deve ter secado por completo e, por isso, terá de ser removida.
    Parte de Flamboyant com proliferação de fungos; árvore, que fica na área central de Brasília, recebe tratamento e está isolada (Foto: Mateus Vidigal/G1
    Paisagem
    A possibilidade de plantar novas mudas já tinha sido adiantada ao G1 por Ervilha na semana passada, mas era prevista apenas para quando o flamboyant morresse. “Aquela árvore está há muito tempo ali, vão sentir a falta dela. Vamos plantar outras mudas para minimizar isso", afirmou.

    O diagnóstico da planta foi feito com a ajuda de dois equipamentos: um resistógrafo, dispositivo que afere a resistência da madeira da árvore; e um tomógrafo, que avalia a condição interior dela. Ambos os aparelhos foram comprados em 2014, importados da Alemanha, e custaram cerca de R$ 120 mil.

    O tratamento da árvore começou ainda em 2014, quando um líquido chamado calda bordalesa, que combate a proliferação de fungos e bactérias, passou a ser aplicado. Segundo Ervilha, essa infestação na árvore é comum em plantas com idade avançada.

    O flamboyant, também conhecido como acácia-rubra, é nativo da ilha africana de Madagascar, mas foi levado a diversas regiões da Europa e das Américas como uma planta ornamental. Em geral, a espécie florece entre outubro e dezembro, com flores vermelhas e alaranjadas que formam um "tapete" colorido ao cair.

    Do G1 DF




    3 comentários:

    1. Coitada da árvore, que é tão bela! Coitado de vc que torce para o galo! :)

      ResponderExcluir
    2. "C'est dommage ...É lindo vê-la florescer a cada ano, tão bela e majestosa !!!

      ResponderExcluir

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.