• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • terça-feira, 28 de junho de 2016

    Governo encaminhará à Câmara projeto de lei sobre organizações sociais

    O projeto de lei que dispõe sobre contratos do governo com organizações sociais no âmbito do DF foi apresentado a jornalistas do Distrito Federal na Residência Oficial, em Águas Claras. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

    "Texto que dispõe sobre a possibilidade de gestão compartilhada no âmbito do DF foi apresentado nesta terça a jornalistas na Residência Oficial"

    O governo de Brasília encaminhará à Câmara Legislativa do Distrito Federalprojeto de lei que dispõe sobre a escolha de organizações sociais para celebrar contratos de gestão, por exemplo, no âmbito da saúde. Entre as propostas está melhorar a qualidade da contratação ao possibilitar que mais entidades, inclusive de outras unidades da Federação, participem dos processos seletivos.
    De acordo com o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, o projeto aumenta ainda o controle e a fiscalização sobre as organizações, além de detalhar o funcionamento dos contratos e permitir, por exemplo, gratificações por desempenho. “O que ele faz é detalhar e tornar mais clara a forma de fazer esse contrato de gestão”, destacou.
    "É importante ressaltar que nesse processo não há nenhum tipo de prejuízo aos servidores" (Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília)

    O projeto de lei foi apresentado nesta terça-feira (28) a jornalistas de diversos veículos de comunicação do Distrito Federal em café da manhã na Residência Oficial, em Águas Claras, com a presença do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. “É importante ressaltar que nesse processo não há nenhum tipo de prejuízo aos servidores”, garantiu Rollemberg. Ele afirmou que o atual modelo não satisfaz a população e destacou também exemplos bem-sucedidos pelo Brasil e em Brasília, como o Hospital da Criança José de Alencar.

    Fundado em 23 de novembro de 2011, o Hospital da Criança é referência na assistência e no tratamento a crianças com câncer. Administrado pela organização social Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada, a unidade atendeu, desde a inauguração, mais de 1,7 milhão de crianças.
    Benefícios da gestão por organizações sociais: Ao se valer de parcerias com organizações sociais, o governo de Brasília pretende dobrar a cobertura de estratégia de saúde da família até 2018, de 30,7% para 62%. A gestão compartilhada focará na melhoria do atendimento em seis unidades de pronto atendimento (UPAs) de Brasília.

    Para a população, um dos ganhos esperados com o novo modelo de administração é a maior agilidade no atendimento. Também será possível imprimir mais rapidez à manutenção e ao conserto de equipamentos. A saúde estima que 65% dos pacientes que buscam as emergências do DF poderiam ter os problemas resolvidos nos centros de saúde ou nas UPAs. Ceilândia é a região escolhida para iniciar o processo de melhoria da atenção primária. A parceria não significa que os serviços de saúde serão privatizados.
    Também participaram da reunião na Residência Oficial os chefes da Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais, Sérgio Sampaio, e de Comunicação Institucional e Interação Social, Luciano Suassuna.

    Galeria de Fotos:    - https://goo.gl/ksLacs 







    Edição: Marina Mercante – Samira Pádua – Agencia Brasília – Fotos: Dênio Simões

    Um comentário:

    1. Esse modelo de gestão nada mais é que um grande esquema de corrupção!
      O Governador deveria cumprir as deliberações das coferências de Saúde (9ª Conferêncai de Saúde do DF, e, 15ª Conferência Nacional de Saúde), do Conselho de Saúde do DF, dos Conselhos Regionais de Saúde do DF, as recomendações do MPDFT, do TCDF, todos completamente contrários as terceirizações, pois até então todos os exemplos realmente condizentes com o que estão querendo implantar no DF, demonstraram ser ineficazes e altamente corruptos... Em nenhum local do país, inclusive aqui no DF, justamente na época do governo Arruda, esse modelo foi positivo para os cidadãos, ao contrário, com esses discursos enganosos, governantes se aproveitam das extremas necessidades dos cidadãos enfermos, até contribuindo para que o atual modelo fique sucateado, no sentido de respaldar a implantação das terceirizações... Vai ser uma trágedia anunciada, um rolo compressor que estara esmagando toda lógica!
      Debate? Até então não vi o governador promever um debate aberto, sério, pois sabe bem que os argumentos contrários são bem concisos... Na verdade ele prefere se aproveitar da ignorancia dos mais necessitados: Covardia!!!!
      Se algo deveria ser terceirizado no DF, isso seria nosso próprio governador, que destoa, descumpre, desonra completamente de suas promessas e compromissos de campanhas!
      Vou até printar o comentário, pois mesmo não sendo "Mãe Dinah", eu tenho certeza da péssima previsão no futuro da saúde pública do DF!
      Misericórdia!

      ResponderExcluir

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.