• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 13 de julho de 2016

    #MOBILIDADE » 26 viadutos e pontes para liberar trânsito no norte do DF

    O governador Rodrigo Rollemberg vistoriou as obras ontem; investimento na região será de R$ 207 milhões

    Os moradores da região norte do Distrito Federal ainda terão que esperar cerca de um ano e meio para que as obras de construção do Complexo Viário Norte sejam concluídas. Retomadas há pouco mais de um mês, as obras na saída norte devem beneficiar mais de 100 mil pessoas que passam pela região diariamente. A previsão é que as alterações viárias comecem a ficar prontas no fim de 2017. A obra deve dar fluidez ao trânsito na região, onde a população sofre com os engarrafamentos. Depois das intervenções, os condutores poderão usar mais duas pontes, além da Ponte do Bragueto.

    Na manhã de ontem, o governador Rodrigo Rollemberg vistoriou o local acompanhado pelo secretário de Mobilidade, Marcos Dantas, e pelo diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Henrique Luduvice. De acordo com Rollemberg, as obras na região estavam paralisadas desde 2014, no governo passado, por falta de verba. As intervenções no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado reduzirão os constantes congestionamentos, além de evitar problemas antigos como a necessidade de recorrer à faixa reversa em horários de pico, de segunda a sexta-feira, e melhorar a qualidade de vida de quem mora na ala norte do DF.

    “As obras estão caminhando bem. É algo que vai melhorar muito a mobilidade urbana de quem mora em Sobradinho 1 e 2, Planaltina e nos condomínios. Uma obra extremamente importante entre o Trevo de Triagem Norte e a terceira pista que liga o Torto ao Colorado. Serão 26 intervenções, entre viadutos e pontes, que vão melhorar muito a vida, sobretudo, de quem vive na região”, afirmou o governador.

    A obra recebeu financiamento de R$ 146 milhões do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), além de R$ 51 milhões, de contrapartida do governo, e R$ 10 milhões da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). Toda a construção está orçada em R$ 207 milhões.

    O aumento da capacidade em um trecho da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) será resultado da construção de duas novas pistas — uma em cada sentido —, com três faixas cada uma. Serão 5,2 quilômetros de ampliação entre o Torto e o Colorado. Também está prevista a construção de uma pista marginal a DF-003, de novos acessos aos condomínios e as respectivas pontes paralelas à do Bragueto.

    O diretor do DER disse que serão 24 meses para conclusão das obras no Trevo de Triagem Norte e 17 para a ligação entre o Torto e o Colorado. “Essa é uma obra de máxima importância para a região norte da capital. Quando a obra estiver concluída, teremos três faixas em cada sentido, o que eliminará também a necessidade da hoje existente, faixa reversa”, explicou Luduvice.

    Sobre o impacto das obras na rotina da comunidade local, o diretor afirma que será mínimo já que estão sendo feitas em vias paralelas, à esquerda das pistas existentes de quem está no sentido Torto-Colorado. “A área de trânsito do DER vai disciplinar durante todo o tempo, a fluidez do tráfego. Em algumas circunstâncias, com as operações que necessitarem de interferência, faremos um trabalho de fiscalização que não permitirá grande impacto no cotidiano dos motoristas”, detalhou.

    Bikes compartilhadas
    O contrato de bicicletas compartilhadas no Plano Piloto será renovado por mais um ano. O resultado do chamamento público para administrar o serviço foi divulgado nessa segunda-feira pela Secretaria de Mobilidade do DF. A Samba Transportes Sustentáveis, do Grupo Serttel, que já operava o sistema, foi a única a apresentar interesse e venceu a concorrência. Eles manterão as características do serviço prestado na capital, com 40 pontos de atendimento, 400 bicicletas disponíveis e assinatura anual a R$ 10. A meta do GDF é estender o sistema para outras regiões administrativas, de acordo com o subsecretário de Planejamento e Mobilidade, da pasta, Denis de Moura Soares. As bikes estão disponíveis todos os dias da semana, das 6h às 23h59. É preciso se cadastrar pela internet ou pelo celular e pagar a taxa anual de R$ 10. Para destravá-la, o ciclista deve acessar o aplicativo do Bike Brasília ou ligar para o telefone (61) 4003-9846.


    Fonte: Nathália Cardim - Foto: Gustavo Moreno/CB/D.A.Press - Correio Braziliense

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.