• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quinta-feira, 14 de julho de 2016

    Planejamento de #Blitzen do Detran-DF circula em grupos de WhatsApp

    Autoridades garantem que vazamento não influencia nas ações de trânsito. Detran e PM informaram que a definição de horários e locais dos pontos de fiscalização é realizada somente no dia das operações

    O vazamento de informações sobre o planejamento de blitzen do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) tem causado frisson nas redes sociais. A tabela com a previsão de operações para o mês de julho está circulando em grupos de WhatsApp, mas isso não parece preocupar as autoridades – que garantiram que os agentes tomam conhecimento das operações minutos antes de irem a campo.

    Em nota, o Detran-DF informou ao Metrópoles que esse anúncio esporádico não interfere nas ações do departamento. “A Diretoria de Policiamento e Fiscalização de Trânsito (Dirpol) faz um pré-planejamento de operações integradas com a Polícia Militar, para definir datas e possíveis regiões. No entanto, a fim de garantir que alguma divulgação da existência de fiscalização de trânsito traga prejuízo para as operações, a Dirpol realiza o planejamento diário das ações do Detran e das integradas com os demais órgãos”, completou o Detran-DF.

    Ainda segundo o departamento, o detalhamento e o local das blitzen é repassado às equipes minutos antes do início de cada operação. O Detran-DF também ressaltou que as ações são dinâmicas e não costumam ficar muito tempo em um único ponto. “As equipes vão se deslocando dentro da região fiscalizada conforme decisão do coordenador durante a própria blitz”, destacou.
    Questionado sobre a possibilidade de abrir uma investigação para apurar a origem dos vazamentos, o Detran-DF afirmou que não há necessidade de instalar sindicância interna sobre o caso, uma vez que “o documento apresentado refere-se à solicitação de apoio de equipe da Polícia Militar para deslocamento de unidade”.

    O subcomandante do Batalhão de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar (BPRv), major Claudio Peres, informou que os anúncios que circulam em grupos de WhatsApp também não interferem nas ações da corporação. “Nós montamos os pontos sem o prévio conhecimento dos policiais. Damos vários locais como opções e eles mesmos podem sugerir outros, dependendo da situação. Então, não dá nem tempo de vazar a informação”, explicou o major.
    “O planejamento é feito de acordo com locais de grande circulação ou próximo a grandes eventos. A informação costuma vazar por populares mesmo, o que também não influencia muito”, contou Peres. O maior problema é o aplicativo Waze, que, muitas vezes, denuncia a presença de autoridades de trânsito. “Quando isso acontece, alteramos os locais de bloqueio”, concluiu.
    Autuações
    De janeiro a junho deste ano, o Detran-DF autuou 7.260 condutores que dirigiam sob o efeito de álcool. Outros 1.021 motoristas acabaram detidos por apresentar índices superiores a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar alveolar. Em operações do BPRv, 1.806 pessoas foram autuadas no mesmo período por dirigir após o consumo de bebida alcoólica.

    Fonte: Caroline Bchara – Foto: Michael Melo - Metrópoles

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.