• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • sábado, 16 de julho de 2016

    Serviço de transporte TeLevo chega para concorrer com o Uber

    Plataforma com DNA brasiliense inova na prestação do serviço ao permitir que os usuários escolham entre viagem de carro ou de moto e pagamento em dinheiro ou cartão

    Recém-lançado para dispositivos Android, o aplicativo TeLevo chega ao mercado para aumentar as alternativas de transporte particular nas cidades brasileiras. Trazendo opções diferenciadas para o usuário, a startup, com berço em Brasília, promete oferecer um serviço mais barato e personalizado do que a já consolidada Uber.
    A empresa é comandada pelos brasilienses André Guidi, Diogo Monteiro e Theoziran Lima. Os três, que têm formação acadêmica em áreas distintas de tecnologia da informação, se uniram para oferecer um serviço personalizado de mobilidade urbana para brasileiros.
    “Nada melhor do que uma empresa 100% brasileira para entender a locomoção, rotina e realidade dos usuários daqui”, afirma o CEO André Guidi. “Vamos investir todo nosso esforço e capital dentro do país e pretendemos chegar até as cidades pequenas do interior, que não despertam interesse das empresas multinacionais, como a Uber”, complementa.
    A plataforma, que permite pagamentos em cartão de crédito ou dinheiro, tem duas categorias de serviço. A primeira é a Levo Pop, que tem valores parecidos aos dos UberX. A outra, batizada de Levo Sedan, se assemelha mais ao UberBlack, com carros maiores e mais confortáveis.
    Os usuários do aplicativo também têm à disposição um serviço de mototáxi que faz transporte de documentos, encomendas e passageiros, de acordo com as regras de cada cidade quanto à atuação de mototaxistas. Na modalidade, a tarifa base é de R$ 1, com acréscimo de R$ 0,10 por minuto e R$ 0,25 por quilômetro. O preço mínimo da corrida é de R$ 6.
    Para os motoristas, a TeLevo promete responder solicitações dos condutores parceiros mais rapidamente, oferecendo auxílio em até 12 horas. Outro ponto positivo é que a nova startup não cobra nenhuma taxa em cima de pagamentos efetuados com dinheiro, deixando todo o lucro para o motorista. A única taxa cobrada do condutor é a de 15% sobre pagamentos realizados com cartão de crédito.
    Conquistas e expectativas
    Lançada há pouco mais de um mês, a plataforma já conta com mais de 8 mil usuários e 9 mil condutores. A expectativa do trio de sócios é aumentar ainda mais esses números com a versão do aplicativo para iOS, que tem data de lançamento prevista para o início de agosto.

    Sobre o futuro da empresa, Guidi afirma ter grandes planos. “Queremos levar o nosso serviço a todas as capitais brasileiras até dezembro deste ano. Enquanto isso, nosso maior desafio é manter a taxa de crescimento alta”, finaliza.

    Fonte: Bruna Nardelli - Metrópoles

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.