• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quinta-feira, 29 de setembro de 2016

    Futuro Campeão revela promessas da natação brasiliense

       ​Foto: Lula Lopes/ Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer

    Alunos participam de competições nacionais da modalidade e treinam no Centro Olímpico e Paralímpico de Samambaia.

    Brasília, 29 de setembro de 2016 - Mesmo sem garantir pódio para o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a natação continua atraindo interessados, sendo uma das modalidades mais procuradas nos 11 Centros Olímpicos e Paralímpicos do Distrito Federal. Entre os alunos, dois adolescentes estão se destacando em disputas regionais e começam a representar Brasília em torneios nacionais.

    Bruno Medeiros de Oliveira, de 13 anos, lidera o Festival de Escolas de Natação do Distrito Federal (FEN), torneio que envolve seis etapas. Para confirmar o primeiro lugar da competição, ele precisa vencer mais duas fases, mas com o seu desempenho atual já garantiu índice para participar do Campeonato Brasileiro de Natação, em dezembro, em Aracaju (SE).

    O brasiliense compete no infantil nas categorias 50 metros peito, 100 metros peito e 50 metros livre. "Vou para essas próximas competições mais por experiência, para ver como funciona. Estou um pouco nervoso por ser a primeira vez. Mas quero tentar, pelo menos, ficar entre os primeiros colocados", idealiza o brasiliense.

    Nadando desde os seis anos, Bruno decidiu investir na carreira de atleta apenas há três anos, quando fez o teste para entrar no Futuro Campeão, programa para alunos de rendimento das unidades esportivas. Com o resultado positivo, ele começou a se dedicar ao esporte. Antes, dividia o tempo entre a natação e o atletismo.

    A rotina do brasiliense assemelha-se ao cotidiano de atletas de alto rendimento. Ele começa a treinar na piscina do Centro Olímpico e Paralímpico de Samambaia logo de manhã cedo e interrompe a atividade apenas na hora do almoço para ir ao colégio. Quando volta para casa, no início da noite, estuda e faz deveres pendentes.

    A mãe do rapaz, a dona de casa Creuza Rezende, de 47 anos, percebeu na personalidade ativa do filho, que tinha o costume de dormir de madrugada e brincar em sala de aula, uma chance de incentivá-lo à prática de atividades físicas. "O esporte trouxe isso para ele, a disciplina que leva hoje para a vida. Melhorou bastante", avalia.

    Em casa, o rapaz acompanhou pela televisão os Jogos Olímpicos 2016, especialmente as provas aquáticas. Assim com todos que gostam da modalidade, Bruno torceu especificamente por certo atleta americano, que se despediu profissionalmente da água, nas piscinas do Rio de Janeiro. "O Michael Phelps é incrível, uma inspiração de dedicação ao esporte", completa.

    Outra promessa da natação brasiliense é Vanessa Oliveira Rodrigues Rocha, de 16 anos, que alcançou o índice para participar do Campeonato Brasileiro de Natação, ainda no passado. A adolescente disputa provas no juvenil nas categorias 50 metros livre; 100 metros livres e 200 metros medley. Ela foi convocada para integrar a seleção de natação de Brasília.

    Incentivada pela mãe, a diarista Juliana Imaculada de Oliveira, 40 anos, a jovem começou a fazer natação. Antes, ela já praticava handebol e futebol no Riacho Fundo I, local em que reside. Há quase três anos, ela passou na seletiva do Futuro Campeão, intensificando assim a rotina de treinos na unidade de Samambaia.

    "A gente se programa direitinho, já que precisamos sair cedo do Riacho para ela vir treinar aqui todos os dias da semana. Mas estou bem feliz com a dedicação dela no esporte. Quando dá, sempre estou acompanhando minha filha nos treinos e competições", destaca Juliana, que geralmente espera na arquibancada, enquanto Vanessa pratica o esporte.

    Saiba mais – Futuro Campeão
    Com início em 2012, o projeto tem o enfoque no esporte de rendimento. O trabalho com a natação deu partida a partir de 2013 e já começou a colher as vitórias do trabalho desenvolvido todos os dias da semana nas piscinas do Centro Olímpico e Paralímpico de Samambaia, com a participação de atletas do projeto nas principais competições regionais.

    "A filosofia dos centros olímpicos e paralímpicos sempre foi a inclusão social, mas óbvio que nesse mar de jovens, a gente sabe que um ou outro vai se destacar em determinada modalidade. A ideia do Futuro Campeão é justamente essa: dentro desse universo onde poucos terão aquela aptidão, de fato, para o esporte, levar eles para o projeto e, aos poucos, lapidar essa pedra bruta. É uma forma de fazer um pequeno núcleo de excelência no mar de inclusão", explica a secretária de Esporte, Turismo e Lazer, Leila Barros.

    Os resultados podem ser avaliados a partir do desempenho dos alunos do Futuro Campeão no Festival de Escolas de Natação. Em 2014, primeiro ano de participação na competição, os alunos conseguiram a terceira colocação. No ano seguinte, a turma subiu para o segundo lugar. Neste ano, faltando apenas mais duas etapas para terminar o torneio, os alunos do Futuro Campeão seguem em primeiro.

    O especialista em natação, responsável pelo projeto Futuro Campeão nesta modalidade, Aguinaldo Amorim, 54 anos, comemora os bons resultados de 2016, que possibilitará levar quatro alunos para participar do Brasileiro da natação, entre eles, Bruno e Vanessa. "Esse campeonato reúne a nata da natação brasileira. Dali que saem os atletas que representarão o Brasil em Pan-Americano, mundiais e, claro, Olimpíadas. Nosso objetivo é ficar entre os 30 primeiros. Quando estivermos entre os dez primeiros posso dizer que estaremos entrando no alto rendimento", explica.

    Unidade de Samambaia
    Essa é a unidade mais antiga, sendo inaugurada em 16 de outubro de 2009. Serviu de modelo para a construção dos demais espaços esportivos. O local atende 5,3 mil pessoas em 20 modalidades, aproximadamente, além dos esportes adaptados para pessoas com deficiência. A idade dos alunos varia de quatro a 96 anos.

    "Primeira semana de cada mês, nós abrimos inscrições para as modalidades com vagas sobrando. Existe uma procura diária muito grande. No último mês, disponibilizamos 500 vagas e todas foram preenchidas. Além disso, nós recebemos alunos de escola integral para praticar atividades diversas e abrimos aos fins de semana para o espaço de convivência", detalha o diretor da unidade, João Eustáquio Santos.

    A gestão do Centro Olímpico e Paralímpico de Samambaia é da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer em parceria com a Fundação Assis Chateaubriand.

    Centro Olímpico e Paralímpico de SamambaiaQS 119, Área Especial 1, Centro Urbano, Samambaia Sul; (61) 3359-7165-  - De terça a sexta-feira, das 8 às 12 horas; e das 14 às 18 horas.Sábados e domingos, das 9 às 16 horas -  (Espaço de convivência, para lazer e sem uso das piscinas).





    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.