• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 5 de outubro de 2016

    Planalto e Congresso são iluminados para a campanha Outubro Rosa

    Palácio do Planalto iluminado em ocasião do Outubro Rosa (Foto: Luciana Amaral/G1)
    Iniciativa faz alerta sobre o câncer de mama, o mais comum entre mulheres. Diversas atividades no  Senado serão promovidas ao longo de todo o mês.

    Prédios públicos na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, como o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto, foram iluminados na noite desta terça-feira (4) como parte da campanha nacional Outubro Rosa, em combate ao câncer de mama.

    O evento busca conscientizar a população sobre a doença e ressaltar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce ao longo de todo o mês de outubro. A iluminação especial costuma começar no primeiro dia do mês, mas, de acordo com o Senado, foi adiada para não coincidir com o primeiro turno das eleições municipais, no último domingo (2).

    A programação da campanha no Senado inclui oficinas, audiências públicas e o lançamento de um livro. Uma exposição, chamada Viva Vida e promovida pela organização não-governamental Recomeçar, com depoimentos de mulheres que tiveram a doença, já foi aberta na Casa.

    Câncer de mama
    O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. A cada quatro novos casos de câncer descobertos, um é de mama.

    Ele é relativamente raro antes dos 35 anos. Acima desta idade, sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos.

    A prevenção do câncer de mama não é totalmente possível em função da multiplicidade de fatores relacionados ao surgimento da doença e ao fato de vários deles não serem modificáveis.

    De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores. Alimentação, controle do peso e atividade física podem reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver o câncer de mama.

    Diagnóstico
    O diagnóstico precoce é fundamental. Isso porque o câncer de mama metastático pode ocorrer em decorrência da evolução de um câncer de mama detectado e tratado em estágio anterior ou em função do diagnóstico tardio da doença. A realização anual da mamografia para mulheres a partir de 40 anos é importante para que o câncer seja diagnosticado precocemente.

    O autoexame é muito importante para que a mulher conheça bem o seu corpo e perceba com facilidade qualquer alteração nas mamas e assim procure rapidamente um médico. Vale lembrar que o autoexame não substitui exames como mamografia, ultrassom, ressonância magnética e biopsia, que podem definir o tipo de câncer e a localização dele.

    Tratamento
    O câncer de mama tem pelo menos quatro tipos mais comuns e alguns outros mais raros. Por isso, o tratamento não deve ser padrão. Cada tipo de tumor tem um tratamento específico, prescrito pelo médico oncologista. Entre os tratamentos estão a quimioterapia e radioterapia, a terapia alvo e a imunoterapia.




    Por: Luciana Amaral Do G1, em Brasília

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.