• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

    Servidores em guerra com Hélio José - - Prestação de contas do governo Agnelo podem levar a novas condenações

    Servidores em guerra com Hélio José
    Um discurso do senador Hélio José (PMDB) pegou mal entre professores e agentes de saúde da rede pública. O parlamentar é relator de uma proposta que possibilita que a União, estados e o DF reajustem o piso salarial dessas categorias por índice abaixo da inflação acumulada nos 12 meses anteriores, como medida de austeridade fiscal. Desde a semana passada, circula nas redes de funcionários públicos uma chacota ao senador, pelo discurso dele pedindo apoio às categorias para uma matéria que consideram nociva. “Consideramos justo e necessário que o esforço neste ajuste da economia também conte com os servidores", pregou Hélio José. O projeto é de autoria do senador Dalírio Berger (PSDB-SC).

    Prestação de contas do governo e de campanha de Agnelo podem levar a novas condenações
    Depois de ser condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por uso de máquina e campanha irregular na disputa à reeleição, o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) tem à frente pelo menos duas batalhas. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) ainda não analisou a prestação de contas da campanha do petista de 2014. O processo está na divisão de controle interno da corte. E ainda há outra pendência: a análise das contas do governo no exercício de 2014 pelo Tribunal de Contas do DF. Esses processos também acarretam inelegibilidade, como ocorreu com o que apontou uso do site e da página no Facebook do governo em benefício da campanha. As penas de inelegibilidade são somadas. 

    Filippelli também precisa se livrar
    Na prestação de contas da campanha e na referente ao governo no exercício de 2014, o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) também terá de se defender para evitar inelegibilidade. O peemedebista foi absolvido no processo sobre uso da máquina na última eleição porque o TSE considerou que o vice não pode pagar por erros do titular da chapa. 



    Por Ana Maria Campos – Coluna “Eixo Capital” – Fotos: Daniel Ferreira/CB/D.A.Press – Minervino Junior/CB/D.A.Press – Correio Braziliense




    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.