• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • sexta-feira, 7 de abril de 2017

    Discurso do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, nesta quinta-feira (6/4), durante o lançamento do programa Criança Candanga

    É uma alegria muito grande estar nesse momento consolidando o programa Criança Candanga, que busca promover uma integração cada vez maior entre as diversas áreas do governo com a sociedade civil. Esse é um trabalho de integração de políticas. Quando a gente percebe o conjunto de entregas já realizadas, ou a serem realizadas proximamente, a gente percebe claramente que esse dispositivo constitucional de prioridade absoluta à criança está sendo perseguido pelo governo de Brasília.

    É claro que nós temos ainda muito o que avançar. Nós temos ainda uma cidade muito desigual. Nós temos ainda a violência contra criança, a violência contra o jovem, que nos desafia todos os dias. Mas é muito importante a gente saber reconhecer o que avançou para podermos nos animar para avançar ainda mais, com o apoio da sociedade, no combate à exploração sexual, no combate a todo tipo de violência contra criança. Mas, sobretudo, na ampliação dos direitos de ser criança, na ampliação dos direitos de ser jovem.

    Portanto, é importante registrar algumas dessas conquistas que já foram feitas. É muito importante registrar que, em um ambiente de muita dificuldade econômica, quando nós assumimos o governo, nós fizemos algumas escolhas. Escolhas que considero acertadas nesse momento. E eu ouvi esse reconhecimento de um deputado da oposição essa semana, que visitou as escolas e reconheceu que em todas as escolas tinham professores, que não faltou professores no início desse ano letivo. E nós tivemos apenas na educação infantil, de 0 a 5 anos, a criação de 11 mil vagas na rede pública do Distrito Federal e nas instituições conveniadas. Importante registrar também que nós não tivemos falta de professores, nós tivemos 12 mil alunos que saíram da rede privada e foram para rede pública em função das dificuldades econômicas, em função da crise econômica

    Ontem, nós tivemos a oportunidade de visitar a ampliação do Hospital da Criança. E dá orgulho ver, dá satisfação ver. Para a gente que passa por tantos momentos de dificuldades no governo, é uma satisfação, é uma renovação das energias quando a gente tem a oportunidade de ver que aquela obra está quase pronta e que este ano nós poderemos oferecer à população de Brasília mais 202 novos leitos de pediatria - sendo 38 leitos de UTI pediátrica -, que vai atender a praticamente toda a demanda de alta e média complexidade de pediatria no âmbito do Distrito Federal.

    São escolhas que o nosso governo fez desde o início que demonstram de forma muito clara o nosso compromisso com a infância. A ampliação do programa Bombeiro Mirim, temos aqui uma demonstração com os bombeiros mirins da Estrutural. Não havia o programa na Estrutural, ele foi instalado na Estrutural no nosso governo, além de em outras cidades de Brasília. A ampliação do Pdaf [Programa de descentralização administrativa e financeira]. O Pdaf é aquele recurso que vai direto para o diretor da escola para fazer melhorias na escola. E nós tivemos R$ 44 milhões em 2014 e, no ano de 2016, nós executamos R$ 86 milhões, praticamente o dobro do que foi em 2014.

    Quando assumimos o governo, eram 9 Centros de Línguas no Distrito Federal, hoje são 15 Centros de Línguas. Eram 29 mil alunos atendidos, hoje são 42 mil alunos atendidos. E estamos oferecendo o excesso de vagas para as pessoas da comunidade. E dá gosto de ver professores e alunos com aulas de inglês, de espanhol, de alemão, de japonês, de francês, abrindo novos horizontes para nossa juventude de várias cidades de Brasília.

    É uma alegria, é uma conquista, um patrimônio dessa cidade, os nossos bancos de aleitamento materno. Brasília é uma referência - e nós queremos ser reconhecidos no Brasil como referência de boas práticas de políticas públicas. Dos 15 bancos de leite que nós temos no Distrito Federal, nós temos 13 com padrão ouro e queremos que os 15 sejam padrão ouro, garantindo vida às nossas crianças que aqui precisam.

    O nosso programa Bora Vencer em que 20 mil jovens, trabalhando com professores voluntários, tiveram aulas preparatórias para concursos públicos e para ingresso na Universidade de Brasília. E, já no ano passado, nós tivemos o maior índice da história de alunos da rede pública que ingressaram na UnB, ingressaram na universidade pública. E, pela primeira vez, nós tivemos um simulado do Enem para todos os alunos do terceiro ano do ensino público, do ensino privado, do ensino sócio educativo, de jovens e adultos, do sistema S, enfim, todos tiveram oportunidade de fazer o simulado.

    Nós, além de formar os jovens que já estavam em curso, abrimos mais 1.590 vagas para o Jovem Candango, que é um programa de qualificação profissional, de estágio remunerado desses jovens no serviço público. E queremos ampliar esse programa para a iniciativa privada.

    Os conselhos de Cultura, tivemos a oportunidade, neste final de semana, de dar posse para 121 conselheiros de cultura. E são 250 conselheiros de cultura das diversas cidades de Brasília discutindo com a comunidade a implantação de políticas públicas de cultura, tão importantes para nossa juventude, tão importantes para as nossas crianças.

    O Centro Integrado 18 de Maio que será hoje visitado pelo rei e pela rainha da Suécia, também é um orgulho desse trabalho integrado de proteção à criança. Isso tudo vem contribuindo com a redução do índice de mortalidade infantil que nós devemos acelerar, devemos dar acentuar esse processo para reduzir de forma significativa os índices de mortalidade infantil.

    Portanto, é com esse objetivo que nós estamos aqui para convidar a sociedade brasiliense para fazer um pacto pela criança. Eu diria que o pacto pela criança é um presente para o futuro, é uma construção de uma cidade melhor, de uma cidade mais generosa, de uma cidade mais amorosa. E nós temos o nosso ponto de encontro. O nosso ponto de encontro será o Portal da Criança, o www.criancacandanga.df.gov.br. Ali estarão os programas, os projetos, ali estarão as instituições, as atividades, as informações, as ações que vão unir sociedade civil e governo na construção dessa cidade criança, dessa cidade generosa, dessa cidade amorosa. Dessa cidade que foi tão sonhada pelos construtores de Brasília, pelos candangos que vieram de todos os cantos, não apenas para construir uma cidade, mas para construir um novo país. E cabe a nós, à nossa geração, realizar uma contribuição importante para construir essa cidade melhor e esse Brasil melhor com muito respeito e com muito amor as crianças. Muito obrigado.

    Rodrigo Rollemberg
    Governador de Brasília

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.