• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 5 de abril de 2017

    #MEIOAMBIENTE » Mudança no Parque Nacional

    O Parque Nacional conta com duas piscinas naturais de água corrente: trilhas e lazer próximo à natureza

    *Por Paula Pires

    Serviços hoje realizados por seis terceirizadas ficarão concentrados em uma única empresa. Licitação, por meio de pregão eletrônico, está aberta e as propostas serão lidas em 15 de maio. Ideia é atender melhor o visitante

    Os interessados em participar do novo modelo de gestão do Parque Nacional de Brasília (PNB) devem enviar suas propostas até 15 de maio. As atribuições incluem mudanças na forma de atendimento do público, na oferta de venda de ingressos antecipados e no estacionamento pago para veículos. Atualmente, o parque, um dos mais movimentados do Brasil, com uma média de 300 mil visitantes por ano, adota o sistema de terceirização de seis empresas. Com a licitação, ficará ainda a cargo de uma única empresa melhorar e implementar serviços, como alteração no cardápio das lanchonetes, abertura de loja de conveniência, aluguel de bicicletas, exploração dos espaços do centro de visitantes, a exemplo de exposições, mostras, eventos.

    A vencedora da licitação, na modalidade pregão, deverá fazer um investimento inicial de R$ 4,5 milhões, com a garantia de exploração dos serviços por um prazo de 10 anos, podendo ser estendido por mais cinco. A chefe da unidade de conservação do PNB, Juliana Alves, 34 anos, disse que a premissa maior do contrato de concessão é não aumentar o valor dos ingressos. “A ideia é melhorar os serviços ao contratar uma empresa que tenha expertise em serviços pontuais”, destacou. Segundo ela, a proposta é adequar a infraestrutura do parque para receber mais e melhor os visitantes. “Queremos acabar com as filas emblemáticas com a venda de ingressos antecipados, além de diversificar o público, criando espaços para ciclistas e aluguel de bicicletas.”

    Para Fábio de Jesus, 58, responsável pela área de visitação do parque, a grande questão é que o órgão teve de enxugar os valores dos contratos e, com a nova licitação, a manutenção será feita de maneira mais rápida. “Queremos oferecer, sobretudo, segurança aos frequentadores”, salientou. “O nosso objetivo é melhorar a qualidade dos serviços prestados aos visitantes. Com as parcerias, poderemos oferecer mais estrutura, mais recursos materiais e humanos, permitindo, assim, uma visitação repleta de opções de lazer, conforto e segurança para todos”, disse o coordenador geral de Uso Público do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Pedro Menezes.

    Atrações
    O Parque Nacional de Brasília  oferece recreação e turismo ecológico, com trilhas de caminhada, de bicicletas, de corridas e de observação de aves. Conta também com duas piscinas naturais de água corrente abertas ao público. Por isso, tem o apelido de Água Mineral. Nas duas piscinas, Areal e Pedreira, a água é constantemente renovada devido às nascentes localizadas nas proximidades. O lugar dispõe também de duas trilhas: a Trilha da Capivara, com 1,3km de extensão e percurso com duração prevista para 20 minutos, e a Trilha Cristal Água, com 15km de extensão. O parque conta ainda com a Ilha da Meditação.

    No Brasil, há 326 unidades de conservação, que abrangem 9% do território nacional. Desse total, 72 são parques nacionais, localizados em todas as unidades da Federação, totalizando cerca de 26 milhões de hectares, que recebem mais de 8 milhões de visitantes por ano. Apenas quatro têm contratos de concessão estabelecidos: Iguaçu, Tijuca, Fernando de Noronha e Serra dos Órgãos.

    Preservação
    Criado em 1961 para proteger a represa de Santa Maria, primeira fonte de água potável para Brasília, o Parque Nacional de Brasília, mais conhecido como Água Mineral, estende-se até a Chapada da Contagem, no estado de Goiás. Em 1992,  foi declarado área núcleo da reserva da biosfera do cerrado no âmbito do programa O homem e a biosfera, da Unesco.

    Programe-se
    O Parque fica aberto para compra de ingresso e entrada todos os dias, de 6h às 16h, sendo permitido ao visitante ficar no local até as 17h

    » Visitação: Piscina Pedreira (velha): de terça-feira a domingo, das 8h às 16h. Piscina Areal (nova): quintas-feiras e segundas-feiras.

    » Entrada: estrangeiros (R$ 26) e brasileiros (R$ 13). Menores de 12 anos e estudantes de escolas públicas (agendados) não pagam.


    (*) Por Paula Pires - Especial para o Correio Braziliense – Foto: Ana Rayssa-Esp/CB/D.A.Press 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.