Terracap venderá 6 mil lotes para população de baixa renda - Blog do Chiquinho Dornas

NEWS



terça-feira, 6 de março de 2018

Terracap venderá 6 mil lotes para população de baixa renda

É a primeira vez que a agência disponibilizará áreas para público com menos recursos. Terrenos de 160m² devem ser vendidos a R$ 60 mil cada

A Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) vai anunciar, nesta quarta-feira (7/3), a venda de 6.212 lotes distribuídos em cinco regiões da capital. Serão comercializados terrenos em Sobradinho, São Sebastião, Samambaia, Recanto das Emas e Planaltina. A principal novidade é que, pela primeira vez, a empresa comercializará terrenos destinados à população de baixa renda.

A maior parte das áreas – 5.480 unidades – é destinada a lotes para uma ou duas famílias. Outras 595 serão reservadas a habitações coletivas; e 137, a empreendimentos comerciais.
O preço estimado dos terrenos é de R$ 60 mil por unidade, e o início da comercialização será definido nesta semana pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Apenas os habilitados pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) poderão participar do programa Lote Legal, uma modalidade do Habita Brasília, lançado em 2016.
A área útil prevista no projeto é de 485,5 hectares. Cada lote terá, em média, 160m². A infraestrutura de água, esgoto e iluminação será implantada paralelamente às vendas. No caso específico do Residencial Bonsucesso, em São Sebastião, a rede elétrica já foi contratada.

Já o trecho com maior número de lotes, 1.950 unifamiliares, está previsto para o Residencial Tamanduá, localizado no Recanto das Emas. O registro desse projeto deve ocorrer em outubro.
Pela primeira vez na história da Terracap serão vendidos lotes para a população de baixa renda. O objetivo do programa é oferecer moradia regularizada a baixo custo"
(Júlio César de Azevedo Reis, diretor-presidente da Terracap)

A maior oferta de moradias regularizadas para a população, acredita a Terracap, pode ajudar a reduzir a grilagem no DF.
Categorias do programa e casas sobrepostas
O Habita Brasília é dividido em cinco modalidades: Lote Legal, Projeto na Medida, Morar Bem, Aluguel Legal e Portas Abertas. Todas atendem apenas os inscritos nas listas da Codhab. É necessário que os aprovados recebam, prioritariamente, renda de até três salários mínimos (R$ 2.640), podendo ser estendida até o valor de R$ 6.500.
No Lote Legal, o governo vende os terrenos por preços abaixo dos praticados no mercado. Os próprios moradores, com cooperativas e associações, erguem as casas, que seguem modelos arquitetônicos planejados pelo governo para aquela área, como por exemplo as casas sobrepostas do Recanto das Emas.
Esse sistema, inédito no DF, prevê residências multifamiliares constituídas por dois pavimentos. Na prática, duas famílias vão dividir o mesmo imóvel, mas com entradas independentes, conforme o Metrópoles antecipou em setembro passado.
Déficit habitacional
De acordo com dados do GDF, a falta de habitação atinge aproximadamente 120 mil famílias brasilienses, mas, entre os cadastrados na lista da Codhab, apenas 20 mil estão aptos a aderir aos programas oficiais. Atualmente há 265.380 candidatos, dos quais 98.509 estão habilitados e 166.871 inscritos.
Mas essa condição não significa que, ao ser contemplado, o candidato consiga financiar um imóvel. Isso porque, em média, a cada oito contemplados apenas um fecha negócio. Os maiores entraves são a falta de certidões negativas e de documentos dos pretendentes.
Veja detalhes do Habita Brasília –Lote Legal  >> (https://goo.gl/ohHFxH ) Confira as áreas onde os lotes serão vendidos: 
– Área 1 – Centro Urbano do Recanto das Emas
– Área 1A – Subcentro Quadras 400/600 do Recanto dasEmas
– Área 2 – Residencial Bonsucesso (RAXIV – SãoSebastião)
– Área 3 – Residencial Sobradinho (RA V– Sobradinho)
– Área 4 – Quadras 19 e 20 de Sobradinho (RA V–Sobradinho)
– Área 5 – Quadras 100 Ímpares e Subcentro Urbano(RA XIII –Samambaia)
– Área 6 – Residencial Tamanduá(RA XV –Recanto das Emas)
– Área 7 – Residencial Pipiripau (RA VI – Planaltina)
– Área 8 – Residencial Grotão (RA VI – Planaltina)




Fonte: Ian Ferraz – Foto: Daniel Ferreira- Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário