• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • quarta-feira, 24 de agosto de 2016

    Sema e Novacap fazem convênio para construir centros de triagem

    BNDES vai destinar R$ 23 milhões para as obras. A realização é parte das medidas de erradicação do Lixão da Estrutural, meta do governo de Brasília

    A Secretaria de Meio Ambiente (Sema-DF), a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e a Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do Distrito Federal e Entorno (Centcoop) assinaram nesta terça-feira (23) um convênio para licitação da construção de três centros de triagem de resíduos sólidos na Vila Estrutural. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) destinará R$ 23 milhões para as obras, como parte das medidas para erradicar o Lixão da Estrutural, meta do governo de Brasília.

    “É uma conquista dos catadores e uma resposta do governo para atender essa demanda, que é a implementação da lei de resíduos sólidos no Distrito Federal”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, André Lima. Ele ressaltou que “a destinação efetiva dos resíduos recicláveis tem que ser para esses galpões, de forma a atender aos catadores, aos interesses socioambientais e promover a sustentabilidade do Distrito Federal”.

    O diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, participou do ato. Ele afirmou que a Novacap só tem a comemorar por sua contribuição para a realização do sonho dos catadores do Distrito Federal.

    Para a diretora-presidente da Centcoop, Aline Souza da Silva, a assinatura do convênio foi um grande avanço. “É um reconhecimento da nossa categoria”.

    Ronei Alves da Silva faz parte do Movimento Nacional de Catadores e concorda com Aline. Para ele, o acordo é uma grande conquista da categoria pelos 30 anos de luta. “Os catadores poderão ter melhores condições de trabalho”, ressaltou.

    A atividade deve gerar trabalho e renda para mais de mil catadores. O projeto inclui a capacitação dos catadores autônomos, com recursos da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes). Os centros de triagem servirão para receber o material da coleta seletiva e fazer o seu manejo. A assinatura ocorreu durante a reunião do Conselho de Meio Ambiente do Distrito Federal (Conam).

    Gestão de resíduos
    “Para que se tenha um sistema melhor, é preciso o envolvimento da sociedade ao separar o lixo orgânico e seco em um sistema de coleta diferenciado e um processo de triagem eficiente”, apontou Jorge Artur Oliveira, subsecretário de Resíduos Sólidos da Sema-DF. De acordo com a política Nacional de Resíduos, podem ir para o destino final apenas os rejeitos, materiais sem condições de reciclagem.

    A limpeza pública e o sistema de gestão de resíduos se dividem em três fases: coleta, tratamento e destino final. As novas centrais atuarão no tratamento, realizando a triagem, classificação, prensagem e comercialização dos resíduos secos, como papel, plástico, vidro, metais e outros.



    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.