• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • sábado, 5 de agosto de 2017

    Inclusão sem barreiras

    Concorrentes se reuniram esta semana para escolher o vestido de gala para a final do concurso

    *Por Jéssica Eufrásio 

    Entre entrevistas, ações sociais, ensaios fotográficos e provas de roupas, as 15 candidatas a Miss Cadeirante DF 2017 se preparam para enfrentar a passarela na próxima segunda-feira. Selecionadas há cerca de dois meses, algumas das participantes nem sequer cogitavam seguir a vida de modelo. Hoje, a rotina delas vai além das preocupações com o trabalho, saúde e a família para incluir as demandas do mundo fashion.

    Juscileia de Carvalho, 26 anos, é estudante, mãe e, agora, modelo. A jovem, que vai representar o Guará, reconhece que, depois de se tornar uma concorrente no concurso. “Apesar da correria, a parte mais legal desse processo é podermos mostrar que a beleza vai além e que também podemos estar na passarela”, afirma.

    Há 11 anos, Juscileia foi parar no hospital com dores muito fortes. Lá, a então adolescente descobriu uma mielite viral. A doença, caracterizada por uma inflamação da coluna espinhal, afetou a coluna da jovem e a fez perder o movimento das pernas. A partir daí, passou a fazer parte do grupo de aproximadamente 2,47 milhões de pessoas deficientes físicas no Brasil, segundo dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Muita gente não sabe lidar com a nossa situação, mas nós fazemos de tudo. A gente também viaja, sai para curtir com os amigos, trabalha. Com esse concurso, então, a minha agenda fica lotada todo dia”, enfatiza.

    Iniciativa pioneira
    Produtor de eventos e mister Mundial Universo 2011, Ralph Santos é responsável pelo projeto. Ralph diz que a iniciativa é inédita não só no Brasil, mas em outros países. O concurso ocorre ao mesmo tempo em que outras unidades da Federação selecionam os respectivos representantes regionais para a etapa final. Segundo ele, pelo menos três organizações não governamentais (ONGs) internacionais entraram em contato para saber mais a respeito da iniciativa.

    De acordo com Ralph, a ideia é exportar a competição e trazer representantes de outros países para cá. Ele acrescenta que a medida traria visibilidade internacional para o tema e para o país. “Eventos de moda para deficientes existem, mas um concurso de miss e mister cadeirante ainda não ocorreu no mundo. Vamos quebrar esse tabu e eleger ícones de beleza. Além de tudo, o casal escolhido será embaixador dessa matéria”, enfatiza.

    A candidata Jaciara Guimarães, 33, veio de São Paulo há pouco mais de uma semana. Ela e o namorado são cadeirantes e ambos vão concorrer nos concursos. O casal já participava de desfiles e eventos de moda no estado, mas, depois de conseguirem a oportunidade de se tornarem Miss e Mister Cadeirante DF 2017, optaram por deixar São Paulo definitivamente.

    Jaciara conta que gostou bastante do Distrito Federal e que observou algumas disparidades entre as duas unidades federativas. Segundo ela, o estado paulista conta com muitas ladeiras e ruas íngremes, por isso, a locomoção no DF se torna mais fácil. “A principal diferença que vimos entre lá e cá é que o Distrito Federal é muito mais acessível. Não é fácil andar em nenhuma rua de São Paulo. Além disso, estou adorando aqui, porque podemos fazer tudo juntos”, comemora.

    Preparação
    Na noite tão esperada, as concorrentes terão um dia de beleza com direito a massagem, manicure, pedicure e cuidados com cabelo e maquiagem. Em seguida, as 30 candidatas e candidatos disputarão o título após dois desfiles: um em traje casual e outro em traje de gala. O júri será composto por integrantes da organização do evento, artistas, médicos, fisioterapeutas e psicólogos que avaliarão o carisma, a presença de palco, a motivação e a graciosidade de cada participante.

    Dionne Silva, 33, é gerente da loja responsável pelo empréstimo dos vestidos às candidatas. Ele diz estar satisfeito em poder ajudar e tem presença confirmada no dia da final. “Como é um evento sem fins lucrativos, os organizadores nos procuraram para pedir apoio. Em maio, nós também fornecemos os vestidos para o concurso de Miss Gari DF. Esse vai ser um evento que ocorrerá na nossa cidade com pessoas que merecem divulgação. Com certeza estaremos lá para prestigiá-las”, garantiu.

    Repescagem
    Em novembro, todos os 54 candidatos escolhidos — 27 para Miss e 27 para Mister Cadeirante 2017 — se reunirão em Brasília para a disputa nacional. Ralph conta que, até lá, vai abrir uma nova oportunidade para quem tem interesse e perdeu a chance de participar. Os estados que estão sem representantes terão um casal selecionado em um novo processo, realizado no Distrito Federal.

    Ralph Santos conta que os requisitos para se inscrever, além de ser cadeirante, são ter entre 18 e 35 anos e ser uma pessoa carismática, com presença de palco e uma história de vida interessante. “Não é necessário apenas ser cadeirante. Como tratamos esse concurso da mesma forma que os demais, os requisitos não podem ser diferentes. Nós fazemos um processo seletivo com a mesma seriedade dos concursos de Miss e Mister nacionais e mundiais”, acrescenta o produtor.

    Participe
    Como alguns estados não realizaram seletivas regionais, a organização do concurso realizará nova triagem no Distrito Federal para escolher os casais representantes das unidades federativas que estão sem concorrentes. Em novembro, os 27 casais selecionados disputarão o prêmio de Miss e Mister Cadeirante Brasil 2017. Para mais informações sobre o processo, basta enviar um e-mail para contato.ralphsantos@gmail.com - ou ligar para (61) 99115-2530.

    Programe-se
    Final do concurso de Miss e Mister Cadeirante 2017 — Etapa Distrital Local: JK Shopping — Taguatinga Norte - Data: Segunda-feira - Horário: às 18h


    (*) Jéssica Eufrásio* - (* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer ) – Foto: Bárbara Cabral/CB/D.A.Press – Correio Braziliense

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.