• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

    Aneel garante Barragem do Paranoá

    trânsito na Barragem do Paranoá causa preocupação - Após a repercussão da entrevista do presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon), Luiz Carlos Botelho, ao programa CB Poder, da TV Brasília, em que o dirigente afirmou que a barragem do Lago Paranoá corre risco de desabamento, Luiz Botelho voltou a se posicionar e disse que o alerta não é um problema imediato.

    “Não afirmamos que a estrutura está para cair agora, mas que preventivamente é fundamental construir uma ponte antes ou depois da barragem”, informou em entrevista ao Correio. O alerta de perigo do presidente da Sinduscon vem de dois aspectos. Um deles é o intenso tráfego de carros na barragem, que, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER), chega a 20 mil por dia.

    O outro ponto de atenção é em relação à manutenção da barragem. “A vistoria e a eliminação de patologias têm que ser uma atividade constante. O que vemos é um trabalho disperso, que ocorre agora e depois só se repete em 10 anos”, garante o presidente da Sinduscon.

    O governador Rodrigo Rollemberg afirmou, ontem, que não há possibilidade de desabamento da barragem. “Temos um laudo da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), do ano passado, que garante a segurança da barragem do Lago Paranoá nos termos em que ela está”, destacou em entrevista coletiva.

    A obra foi inaugurada em 1960, e na vizinhança foi criada pelos operários que participaram da obra a cidade do Paranoá. Anos depois novos setores habitacionais, como o Itapoã, e outros condomínios surgiram. Moradores de toda a região se utilizam da pista sobre a barragem para chegar ao Plano Piloto. “A estrutura está sofrendo uma agressão muito alta ao ser utilizada como ponte, não só pelo trânsito de carros, mas pelos engarrafamentos constantes que eles causam, além das vibrações emitidas no local”, explica.

    O Correio entrou em contato com a CEB Geração, responsável pela barragem, e com o Palácio do Buriti, solicitando uma entrevista para esclarecer os pontos levantados por Luiz Carlos. Os órgãos só se posicionaram por meio de uma nota, em que afirmaram manter uma intensa rotina de manutenções preventivas da estrutura. “Não há risco de desabamento da barragem por conta do fluxo de veículos no local”, declarou a CEB Geração. (PG)

    Mais chuvas para os próximos dias
    Atingido pela seca prolongada, o Reservatório do Descoberto dá sinais de recuperação

    A chuva pode ser um agravante no desabamento de edifícios e viadutos com estruturas fragilizadas. Isso ocorre porque a água pesa cerca de 1.000kg por metro cúbico. No caso da laje que desabou na 210 Norte, que media cerca de 100m de comprimento por 5m de largura, o peso extra da água poderia chegar a 500 toneladas. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê que fortes tempestades como a do último fim de semana não devem se repetir nos próximos dias. “Continuará chovendo, mas agora mais em um formato de pancadas, sem tanta intensidade e com o sol voltando a aparecer”, adiantou a meteorologista do Inmet Morgana Almeida.

    Até o momento, choveu 105,5 milímetros em fevereiro, ou seja, em apenas seis dias, quase a metade do esperado para o mês. Mesmo assim, a meteorologista Morgana Almeida explica que os temporais nesta época do ano são normais. “Os primeiros dias do mês são os com maior frequência de chuva. No ano passado, por exemplo, apenas no dia 4, choveu 26 milímetros”, relembra. Para medida de comparação, o temporal mais intenso do que o do último sábado, quando foi registrado 16,4 milímetros.

    O ponto positivo da intensidade das chuvas é a subida no nível dos reservatórios. O Descoberto entrou em fevereiro com 43% do volume total, e, em medição na tarde de ontem, chegou a 49%. Enquanto o reservatório de Santa Maria subiu, no mesmo período, de 35,3% para 37,5%.


    Pedro Grigori – Fotos: Breno Fortes/CB/D.A.Press – Correio Braziliense

    Um comentário:

    1. prezado chiquinho. A CEB que agora nega está apenas se contradizendo uma vez que no seu mesmo blog, creio que em 2015, a propria CEB demonstrou a mesma preocupaçao, sendo ainda corroborada pelo presidente do DER.
      Leia a matéria publicada aqui neste site:
      https://chiquinhodornas.blogspot.com.br/2015/12/construcao-mais-uma-ponte-sobre-o-lago.html

      ResponderExcluir

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2018 Todos os direitos reservados.