• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • domingo, 31 de janeiro de 2016

    Brasilienses reúnem-se no Eixo Monumental para a 46ª Corrida de Reis

    Competição na manhã deste domingo (31) contou com 8 mil inscritos. Outras pessoas correram na pipoca ou ficaram na torcida

    Foco, determinação e amor pelo esporte marcaram a 46ª Corrida de Reis na manhã deste domingo (31) no Eixo Monumental. Aproximadamente oito mil atletas participaram da competição, além de outros dois mil que correram na pipoca (sem inscrição) ou ficaram na torcida, segundo estimativa da Polícia Militar do Distrito Federal. Assim como no ano passado, houve duas provas: uma de categoria adaptada e outra popular de 6 quilômetros e de 10 quilômetros. Apenas os vencedores do trajeto mais longo foram premiados.
    A largada foi dada às 9h05, com a participação da secretária-adjunta do Esporte e Lazer, da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer, Leila Barros, que também competiu. "Brasília respira esporte, não é apenas a casa do poder. A Corrida de Reis abre o calendário esportivo da cidade e é um evento muito democrático. O público está dando um show", comentou.
    No trajeto de 6 quilômetros, os competidores retornaram na altura da Rodoviária do Plano Piloto. No de 10 quilômetros, eles passaram da Via S1 para a N1 na altura da rodoviária e voltaram perto da Alameda das Bandeiras. O percurso mais longo precisou ser modificado neste ano. Antes, o trajeto de ida pela Esplanada seria feito todo pela S1. A mudança foi necessária para não atrapalhar o fluxo dos ônibus coletivos.
    Estreantes e veteranos
    O céu azul animou os atletas, que suaram sob o sol quente. A gestora de recursos humanos Luiza Martins, de 32 anos, participou da prova pela primeira vez neste ano, no trajeto de 6 quilômetros, e aproveitou para levar o filho Luiz Carlos, de 5 anos, que ficou na torcida. "Meu marido correu outras vezes e me incentivou a fazer a inscrição. Gostei muito do clima do evento, animado e com boa estrutura", elogiou.

    Cerca de meia hora depois do início da corrida, os primeiros competidores começaram a cruzar a linha de chegada. O atleta José Rodrigo Vieira da Silva, de 21 anos, venceu a categoria popular masculina de 10 quilômetros. Ele pratica o esporte há sete anos e já esteve na Corrida de Reis outras vezes. "Me inscrevi novamente para treinar. Chegar em primeiro lugar é uma experiência excelente."
    Além da secretária-adjunta do Esporte e Lazer, estavam presentes no evento a secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira, e o presidente do Banco de Brasília, Vasco Cunha Gonçalves.
    Estrutura
    Segundo organizadores, o evento contou com cerca de 100 policiais militares, 80 bombeiros e 40 garis, além de 5 ambulâncias — duas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e 3 contratadas pela Secretaria-Adjunta do Esporte e Lazer. O percurso foi fechado pouco depois das 6 horas e liberado em torno das 11 horas.

    A corrida custou R$ 430 mil. Desses, aproximadamente R$ 77 mil foram usados para a estrutura (como o palco da premiação) e vieram da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer. O restante (R$ 353 mil) foi financiado por patrocinadores.
    Em razão da situação financeira do governo de Brasília, não houve premiação em dinheiro. Todos que concluíram a corrida receberam medalhas, e os primeiros colocados do percurso de 10 quilômetros ganharam troféus. O resultado dos que fizeram os 6 quilômetros será liberado no site da Secretaria-Adjunta do Esporte e Lazer, até amanhã (1º).

    Em 28 e 29 de janeiro, foram entregues kits com camiseta, número de identificação e chip eletrônico — que cronometra tempo e colocação. Além disso, em torno de 40 toneladas de alimentos não perecíveis foram doados por participantes e encaminhados ao Banco de Alimentos da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF).
    Histórico
    Criada com o objetivo de trazer à capital do País atletas de outras unidades da Federação e corredores internacionais que vinham ao Brasil disputar a São Silvestre, em São Paulo, a Corrida de Reis teve a primeira edição em 6 de janeiro de 1971. A largada ocorreu no fim do Eixo Rodoviário Sul, e a chegada, na W3 Sul, no Setor de Rádio e TV, com a participação de 42 pessoas.

    No ano seguinte, a competição foi transferida para a W3 e, tempos depois, ganhou o Eixo Monumental. A partir de 2011, a prova, que sempre era no fim de semana mais próximo de 6 de janeiro (Dia de Reis), passou a ser no último sábado do mês.
    Confira os vencedores do percurso 10 quilômetros da 46º Corrida de Reis:
    Popular masculino
    1º - José Rodrigo Vieira - 34m54s
    2º - Rener da Silva Lopes - 33m06s
    3º - Luis Felipe Leite Barbosa - 33m29s
    4º - Valdenor Pereira dos Santos - 33m50s
    5º - Roque Lane de Almeida - 33m52s
    Popular feminino
    1º - Rosiane Xavier - 37m03s
    2º - Lucelia Peres - 38m52s
    3º - Nayara Luniere - 39m03s
    4º - Lorena Nunes - 40m11s
    5º - Rosilene Alves - 40m13s
    Adaptada masculino
    1º - Aniceto Antônio Reis de Souza - 33m48s
    2º - Giovani Aparecido Camilo - 36m03s
    3º - Carlos Lustosa de Queiroz - 36m25s
    Adaptada feminino
    1º - Maria da Conceição Reis de Souza - 55m40s
    2º - Maria Cristina Oliveira Brasil - 1h08m22s
    3º - Maria Terezinha Franco - 1h23m52s
    Cadeirante
    1º - Dave Raposo Lemos - 38m02s


    Fonte: Paloma Suertegaray, da Agência Brasília- Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.