• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • terça-feira, 18 de julho de 2017

    Esplanada coberta por neve? Confira imagens do frio em Brasília há 55 anos

    As imagens mostram as vias e os gramados da Esplanada dos Ministérios e ao redor da Rodoviária do Plano Piloto cobertos de branco, como se estivessem tomados por neve

    *Por Renato Alves

    Imagens feitas por um fotógrafo anônimo mostram a área central da capital coberta de branco, em uma geada ocorrida em 1961
    A onda de frio vinda do Chile e da Argentina fez congelar a região Sul do Brasil e trouxe geada ao Sudeste. E ela deve chegar ao Centro-Oeste nesta quarta-feira (19), fazendo a temperatura despencar. No entanto, dificilmente proporcionará imagens incríveis como as registrada em 1961 por um fotógrafo anônimo.

    As imagens mostram as vias e os gramados da Esplanada dos Ministérios e ao redor da Rodoviária do Plano Piloto cobertos de branco, como se estivessem tomados por neve. As fotografias, até então inéditas, foram publicadas pelo fotógrafo Gilson Motta em uma página do Facebook dedicada à capital, batizada de Brasília das antigas que amamos.

    “Essas fotos foram compradas pelos meus pais, de um fotógrafo que circulava pela Esplanada; foi o primeiro registro fotográfico de uma geada, ocorrida em 1961”, contou Gilson Motta.

    Neve no cerrado - A menor temperatura registrada na capital (pela estação convencional do Setor Sudoeste) foi de 1,6 °C, em 18 de julho de 1975. A maior atingiu 36,4 °C em 18 de outubro de 2015. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que, desde 1961 (a partir de 21 de agosto), faz a medição oficial em Brasília.
    A menor temperatura registrada na capital (pela estação convencional do Setor Sudoeste) foi de 1,6 °C, em 18 de julho de 1975

    Mas, conforme mostrou o Correio, o DF já registrou até neve. Em um dos mais antigos relatos de viagem pelo sertão brasileiro, o quinto governador de Goiás afirma que "no mês de junho, chega a cair neve", referindo-se a Mestre d'Armas, atual Planaltina.

    A história da neve no cerrado consta em um dos mais antigos relatos de viagem conhecido pelos pesquisadores. Intitulado Jornada que fez Luiz da Cunha Meneses da Cidade de Bahia... para Vila Boa Capital de Goyaz, é obra de Cunha de Menezes, quinto governador e capitão-general da Capitania de Goiás. Fruto da viagem dele para tomar posse como governador da então capitania de Goiás, onde chegou em 15 de outubro de 1778, ele anotou as distâncias em léguas. Mas, acima de tudo, o mais surpreendente é o relato sobre a presença de neve, em uma região hoje conhecida pela baixa umidade no período que costuma ir de maio a outubro.

    O impressionante fenômeno climático está na anotação realizada em 10 de outubro de 1778: “Da Bandeira a Contage de São João das Três Barras 11 léguas, a saber ao Sítio Novo 2, ao Pipiripaô, 1 e 1/2, ao Mestre d'Armas 2, e 2 ½ São João das Três Barras, sítio tão frio que no mês de junho, que é a maior forma de inverno, chega a cair neve.” Junho, nos tempos atuais, é justamente o início da seca no Distrito Federal.



    (*) Renato Alves – Correio Braziliense 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.