• INÍCIO
  • CONTATO
  • MÍDIA KIT
  • ANUNCIE NO BLOG
  • COMENTÁRIOS
  • MAPA DO BLOG
  • segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

    #FAC destinará R$ 22,7 milhões para projetos audiovisuais

    Lançamento do edital referente ao segundo bloco de 2015 foi anunciado nesta segunda-feira (29). Interessados têm até 15 de abril para concorrer

    Produtores do setor audiovisual de Brasília serão contemplados com R$ 22,715 milhões em recursos para 72 projetos na área. O valor está no edital referente ao segundo bloco do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) de 2015, cujo lançamento foi anunciado nesta segunda-feira (29) no Palácio do Buriti.
    Ao lado do ministro da Cultura, Juca Ferreira, o governador Rodrigo Rollemberg, o secretário de Cultura do Distrito Federal, Guilherme Reis, e o diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Manoel Rangel, assinaram o edital. "Essa seleção é muito importante para fomentar a economia e gerar emprego qualificado, além de promover a cultura e a identidade nacionais. E Brasília vem se tornando, a cada ano, uma referência nacional em audiovisual", disse o governador.
    Construído por meio de consultas públicas, o texto será publicado no Diário Oficial do Distrito Federalnesta terça-feira (1º) e abre o processo seletivo que vai da 0 hora de quarta-feira (2) até as 23h59 de 15 de abril. Interessados devem entrar no site do FAC e preencher o formulário de inscrição da proposta, que precisa apresentar plano de trabalho, planilha orçamentária, plano de divulgação e cronograma de execução, entre outros documentos relacionados.

    Os projetos podem ser inscritos para produção, complementação, comercialização ou distribuição de longas-metragens, curtas-metragens, obras seriadas e animações. O benefício também prevê o financiamento de mostras e festivais, publicações especializadas, pesquisas culturais, preservação de acervo e desenvolvimento do cineclubismo. O texto é o segundo da história do FAC exclusivo para produções do tipo. O primeiro foi em 2014.
    Parceria
    Os recursos serão pagos em parceria. Enquanto o governo local financiará R$ 12,725 milhões, R$ 9,990 milhões ficarão a cargo da Ancine, por meio do Fundo Setorial do Audiovisual. Para concorrer, é preciso ter cadastro de ente e agente cultural, morar em Brasília há pelo menos dois anos e comprovar atividade artística ou cultural por meio de portfólio. "Percebemos como investimentos contínuos geram melhorias na produção audiovisual de Brasília", avaliou o secretário de Cultura.

    Também estavam no anúncio a colaboradora do governo Márcia Rollemberg, a secretária-adjunta de Cultura, Nanan Catalão, o subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural da pasta, Thiago Rocha, e os deputados distritais Claudio Abrantes (Rede) e Roosevelt Vilela (PSB), entre outras autoridades.
    2016
    Para a construção dos editais de 2016, a Subsecretaria de Fomento e Incentivo Cultural, responsável pelo fundo, prevê o lançamento de uma minuta até o fim do primeiro semestre. A ideia é que, assim que os débitos com os projetos referentes a 2015 sejam quitados, comecem as inscrições das novas propostas.




    Gabriela Moll e Amanda Martimon, da Agência Brasília - Foto: Andre Borges/Agência Brasília

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    imagem-logo
    © Blog do CHIQUINHO DORNAS 2012/2016 Todos os direitos reservados.